Outubro Rosa: uma em cada 12 mulheres receberá o diagnóstico de câncer de mama ao longo da vida

Mamografia a partir dos 40 anos é essencial para o diagnóstico precoce; controle de peso, alimentação balanceada e exames periódicos de rotina são aliados na luta contra a doença, que atinge cerca de 60 mil novas mulheres todos os anos

02/10/19 às 11:18 – Por Multi/Blog do Andros 

rosa

Divulgação

Levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) revelou que o Brasil somará cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019, número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da doença registrados no país – o que faz dele o tumor mais incidente entre as mulheres depois do câncer de pele-não melanoma. Mundialmente os dados também são alarmantes: o câncer de mama afeta 2,1 milhões de pessoas por ano e é o quinto que mais mata, de acordo com o Globocan 2018, um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer.

Neste sentido, um dos principais mecanismos de controle e identificação da doença ainda é a mamografia que, de acordo com o INCA, deve ser feita por todas as mulheres com mais de 40 anos. Todavia, é justamente na adesão a este exame de imagem que está um dos entraves para vencer a doença.

A Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS), a mais recente disponível no Brasil, aponta que 3,8 milhões de mulheres de 50 a 69 anos nunca realizaram mamografia, o que corresponde a 18,4% da população feminina nessa faixa etária. O maior índice entre as grandes regiões fica no Norte (37,8%), contra 11,9% do Sudeste, que tem a menor taxa. Continuar lendo

Linfoma não Hodgkin: novas drogas têm revolucionado o tratamento do câncer que afeta o sistema imunológico

Avanços no uso da terapia celular trazem opções terapêuticas cada vez mais efetivas; Incidência da doença duplicou nos últimos 25 anos no Brasil, com estimativa de mais de 10 mil novos casos em 2019

13/09/19 às 11:54 – Multi Comunicação/Blog do Andros 

l

Divulgação

Linfoma não Hodgkin (LNH). O inusitado nome entrou no vocabulário dos brasileiros depois que personalidades famosas, como os atores Reynaldo Gianecchini, Edson Celulari e a ex-presidente Dilma Rousseff, foram diagnosticados com esse tipo de câncer. E não é à toa que ouvir essas palavras está mais comum: no Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano sejam diagnosticados 10.180 novos casos de Linfoma não Hodgkin. E, segundo a entidade, por motivos ainda desconhecidos, o número duplicou nos últimos 25 anos, principalmente entre pessoas com mais de 60 anos.

Mas, do que se trata esse tipo de tumor? Os Linfomas não Hodgkin são um conjunto de tipos de tumores, que têm origem nas células do sistema linfático, essencial para a proteção de doenças. Existem mais de 60 tipos diferentes, que são tratados de maneiras diversas. O hematologista Evandro Fagundes, do Grupo Oncoclínicas em Minas Gerais, explica que, dependendo das condições dos pacientes, a taxa de cura pode chegar a 60% dos casos. Continuar lendo

Tabagismo é um dos principais causadores de doenças no coração

Cardiologista da FPS explica como o cigarro prejudica o funcionamento do órgão. Dentistas também pontuam problemas na saúde bucal

27/08/19 às 11:15 – Multi Comunicação/Blog do Andros

cigarro-quebrado

Divulgação

Quase 5 mil substâncias tóxicas presentes no cigarro são extremamente prejudiciais e podem causar diversos problemas de saúde, como câncer de pulmão e do aparelho digestivo, dificuldades respiratórias, infarto, derrame, infecções respiratórias, impotência sexual no homem, entre outros. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que, no mundo, o cigarro é a maior causa de mortes que poderiam ser evitadas. O consumo do tabaco está associado a 30% das mortes por câncer (sendo mais de 90% deles de pulmão), 25% de infarto agudo do miocárdio e quase metade dos derrames cerebrais.

Sobre esses 25% relacionados ao coração, a cardiologista Jéssica Garcia traz alertas para a população sobre o assunto, às vésperas do Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado na próxima quinta (29 de agosto). De acordo com a médica e tutora do curso de Medicina da Faculdade Pernambucana de Saúde, o tabagismo é um dos maiores vilões quando o assunto são as doenças cardiovasculares. O cigarro agride do endotélio – camada de células que recobre os vasos sanguíneos.

“O comprometimento do endotélio está associado a maior dificuldade na circulação do sangue, interferindo no mecanismo de relaxamento e contração do coração. O endotélio também interfere na produção de uma substância protetora conhecida como óxido nítrico, e faz com o que as artérias fiquem vulneráveis ao acúmulo de gordura”, explicou a cardiologista. Continuar lendo

Aumenta número de casos de câncer em jovens

Hábitos de vida podem estar relacionados a esse cenário

26/08/19 às 14:59 – Multi Comunicação/Blog do Andros 

j

Divulgação

Especialistas alertam para o aumento do número de casos de câncer na população entre 20 e 49 anos. Foi constatado aumento de incidência por ano do câncer de tireoide (elevação de 8,8%), próstata (5,5%) e o de cólon e reto (3,4%). Os dados foram discutidos no Observatório de Oncologia, em 2019.

A oncologista da Multihemo, Ana Carolina Branco, explica que os hábitos de vida das pessoas podem estar relacionados ao aumento do número de casos de câncer em indivíduos mais jovens. “O consumo de álcool e cigarros, aliados a uma alimentação não saudável e à falta de exercícios físicos, são fatores que podem estar por trás desse cenário”, afirma Ana. Devido a isso, a especialista vem percebendo um aumento no número de jovens adultos nos consultórios de oncologistas buscando informações e prevenção. “Precisamos planejar a nossa terceira idade enquanto somos jovens”, explica.

Mesmo com esse cenário, a estimativa do número de pessoas que morrerão devido a algum tipo de câncer, para o biênio 2019/ 2020, é maior nas regiões Norte e Nordeste do que no Sul e Sudeste, mesmo que o número de casos na região Sul e Sudeste sejam maiores. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam, na previsão feita para o ano de 2018, que tenham ocorrido 58.770 casos de cânceres no Nordeste e, no Norte, 11.590. No Sul, as patologias previstas para o ano passado foram de 72.560 e no Sudeste, 135.590. “As principais razões para o maior número de mortes no Nordeste é a falta de um diagnóstico precoce e dificuldade de acesso aos tratamentos adequados”, afirma Ana Carolina.

Complicações do sarampo podem levar à cegueira

A conjuntivite é um dos sinais mais frequentes da doença

14/08/19 às 12:34 – Multi/Blog do Andros 

AV

Oftalmologista Alexandre Ventura. Foto: Divulgação

Algumas regiões do Brasil têm sofrido com o surto de sarampo nos meses de julho e agosto. Em Pernambuco, apesar das nove suspeitas, nenhum caso ainda foi confirmado, mas o alerta está ligado no Estado. Um dos primeiros sintomas da doença é a conjuntivite, deixando os olhos bem avermelhados e com a possibilidade de infecção, de acordo com o oftalmologista Alexandre Ventura, do Instituto de Olhos Fernando Ventura.

O médico reforça que uma simples vacina contra o sarampo pode evitar todo esse transtorno. Porém, caso a pessoa seja contaminada e não se trate, pode ocorrer problemas graves com a saúde dos olhos. É importante alertar que, caso ocorra essas alterações na vista, um oftalmologista deve ser procurado.

“A maioria dos pacientes com sarampo vai ter conjuntivite. Parece um estado gripal, de coriza, congestão nasal. Se não tratar adequadamente, a conjuntivite pode gerar uma ceratite, como se fosse um cisco no olho, uma córnea arranhada”, disse Alexandre Ventura, que acrescentou.

“A pessoa com sarampo vai ter fotofobia, não vai conseguir ficar com os olhos abertos no sol. Antigamente, quem se tratava da doença ficava em um quarto escuro. Essa ceratite pode evoluir para uma úlcera, causando cicatrizes na córnea, consequentemente com baixa de visão acentuada. Nos casos mais graves, quando o paciente tem uma má nutrição acentuada, pode ter casos de encefalopatia, levando a retinopatia e neurite óptica, causando a cegueira definitiva”, explicou o oftalmologista do Instituto de Olhos Fernando Ventura.

Sarampo em PE

Diante do surto ativo no país, o Estado permanece com o alerta reforçado para que a população procure as unidades de saúde para realizar a imunização. Entretanto, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ressalta que a vacinação faz parte da rotina básica e não há, como boatos na internet tentam espalhar, uma campanha de vacinação vigente.

FPS divulga lista de aprovados do vestibular 2019.2

06/08/19 às 12:46 – Do Blog do Andros 

A Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) divulgou a lista de aprovados no vestibular 2019.2. Os interessados devem acessar o site da instituição para conferir o resultado, através o link https://www.curseltec.com.br/fps-2edicao. Foram oferecidas 200 vagas, destaque para odontologia, novidade no campus. Além disso, a FPS terá novos alunos em enfermagem, farmácia, fisioterapia, nutrição e psicologia.

Os classificados devem ficar atentos ao prazo de matrícula, disponível nos dias 7 e 8 de agosto. A FPS está localizada na Avenida Mascarenhas de Morais, 486, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife.

ves

Divulgação

Avanços no tratamento do câncer de mama são discutidos em Simpósio

05/08/19 às 16:15 – Multi Comunicação/Blog do Andros 

awareness-cancer-design-579474_Easy-Resize.com

Divulgação

A estimativa do número de pessoas que virão a óbito em decorrência a algum tipo de câncer é maior nas regiões Norte e Nordeste que no Sul e Sudeste, para o biênio 2019/ 2020 (Fonte: Fórum Todos Juntos Contra o Câncer). O dado preocupante será um dos assuntos debatidos no II Simpósio de Oncomastologia, que acontece nos dias 9 e 10 de agosto, em Recife. O evento, que acontece no Auditório Laura Areias (Real Hospital Português) e no JCPM Trade Center, é realizado pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC Nordeste).

O objetivo do encontro é reunir os maiores profissionais do ramo no Brasil para discutir os avanços em tratamento para o câncer de mama, tipo mais comum que acomete mulheres em todo mundo, representando quase 25% de todos os casos de câncer. “Serão abordados os progressos em quimioterapia, genética, imunoterapia, novas técnicas cirúrgicas, prevenção da doença, entre outros assuntos. Além disso, serão realizadas cirurgias que serão transmitidas ao vivo para todo o mundo”, explica Bruno Pacheco, presidente da SBOC Nordeste e oncologista da Multihemo.

O simpósio é voltado para estudantes de medicina, residentes, mastologistas, oncologistas, radioterapeutas, patologistas, cirurgiões oncológicos e cirurgiões plásticos. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.sbocnordeste.org.br

 SERVIÇO:

II Simpósio de Oncomastologia

Data: 9 e 10 de agosto

Endereço: Auditório Laura Areias (Real Hospital Português) / JCPM Trade Center

Valores: R$ 50 (estudantes e residentes), R$ 100 (mastologistas, oncologistas clínicos e cirurgiões oncológicos), R$ 150 (profissionais de outras especialidades).

Férias: 8 milhões de crianças sofrem com problemas oculares pelo uso de tecnologias

Oftalmologista Catarina Ventura dá dicas para os pais durantes a pausa escolar

09/07/19 às 14:00 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

celular

8 milhões de crianças sofrem com problemas oculares causados pelo exagero no uso de algumas tecnologias. Foto: Divulgação

Julho é o mês de férias escolares. Época de descanso, mas também muita brincadeira para as crianças. Os pequenos da atual geração adoram o período para jogar videogame, brincar nos smartphones e tablets. Mas um levantamento da Sociedade Brasileira Oftalmologia liga o sinal de alerta: 8 milhões de crianças sofrem com problemas oculares causados pelo exagero no uso de algumas tecnologias. A oftalmologista Catarina Ventura, do Instituto de Olhos Fernando Ventura, destaca que o principal problema que pode ser causado é a miopia. Continuar lendo

Especialistas desvendam mitos sobre o câncer

Notícias falsas confundem e atrapalham o diagnóstico e o tratamento da doença

04/07/19 às 10:47 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

bakery-baking-blur-271082

Divulgação

Um estudo liderado pela International Agency for Research on Cancer aponta que um a cada cinco homens e uma a cada seis mulheres irão desenvolver câncer ao longo da vida. Só no Brasil, segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 600 mil brasileiros deverão receber o diagnóstico da doença em 2019.

Diante destes números, é natural que as pessoas tenham muitas preocupações em relação à doença, porém este receio faz com que o câncer seja um tema sempre atrelado a mitos. Atualmente, ferramentas de busca online e compartilhamento de mensagens por aplicativos são verdadeiros proliferadores das chamadas fake news da saúde e, a única forma de combater notícias sem embasamento científico, é munindo as pessoas com informação.

A conscientização sobre o câncer é a melhor ferramenta para o combate e diagnóstico precoce de tumores malignos. Para ajudar nesta missão, especialistas do Grupo Oncoclínicas, esclarecem uma série de mitos sobre a doença. Continuar lendo

Cuidado global é a chave para o tratamento do câncer

Maior e mais importante congresso de Oncologia do Mundo trouxe estudos que apontam hábitos saudáveis como fatores de diminuição dos riscos de morte pela doença e destacou a relação médico-paciente como ferramenta decisiva para obtenção de respostas positivas ao tratamento

03/07/19 às 23:31 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

exercicio

Divulgação

A edição 2019 do Encontro Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), evento de referência global em oncologia clínica – que aconteceu em junho, em Chicago (EUA) –, trouxe a abordagem humana e os cuidados globais com a saúde do paciente à pauta central dos debates. Ao todo mais de 40 mil profissionais acompanharam uma série de apresentações, pesquisas inéditas e debates sobre as formas como especialistas de diferentes países podem transformar os principais avanços científicos e tecnológicos recentes em realidade para o tratamento dos pacientes com câncer.

A mensagem: “Cuidando de cada paciente, aprendendo com cada paciente” foi o slogan desse ano. Em todas as sessões, foram destacados aspectos relacionados à jornada vivenciada durante o tratamento e após esse período do ponto de vista da medicina humanizada. Para Bruno Pacheco, do Grupo Oncoclínicas em Recife, o tema do ASCO mostrou a importância de se valorizar a experiência do paciente e aprender com ele. “É fundamental individualizar o tratamento e ter o feedback de tudo que acontece durante o período de recuperação”, afirmou. Diante disso, é importante que o médico assuma, também, o papel de ouvinte, colocando-se aberto ao diálogo e ao esclarecimento de dúvidas. Quanto mais informação o paciente possuir, maior será sua capacidade de decisão sobre o futuro, diante de um desfecho desfavorável, quando se tratar de doença incurável. Quanto mais ampla for a troca de informações (diálogo), mais fortalecida se tornará a relação médico-paciente.

Atividades físicas

De acordo com Bruno Pacheco, a ciência tem provado o que o médico já encontrava em seus casos diariamente. Ele afirma que a incorporação de atividades físicas na vida dos pacientes não só contribui para evitar o aparecimento de tumores, como também pode auxiliar na tolerância ao tratamento e, principalmente influenciando positivamente no aumento das chances de cura.

“Um estudo clínico recentemente apresentado comparou dois grupos de pacientes com câncer de mama que encerraram a quimioterapia. Um grupo foi submetido a um programa de atividade física periódico e orientação dietética por dois anos e o outro grupo não foi submetido a esse mesmo programa. A diferença de prognóstico entre as pessoas foi impressionante, onde o impacto das mudanças de hábito de vida proporcionou um aumento significativo nas chances de cura, ressalta o médico.

Quando se fala em prevenção, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) indica que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia.

Faculdade Pernambucana de Saúde abre inscrições para vestibular da primeira turma de Odontologia

O prazo para os interessados é até o dia 23 de julho. Prova acontece nos dias 27 e 28

03/07/19 às 21:34 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

odonto

Divulgação

A Faculdade Pernambucana de Saúde ampliou sua lista de cursos e agora oferece Odontologia. As inscrições para o vestibular já estão abertas e ficam disponíveis até o dia 23 de julho. Já a prova está marcada para os dias 27 e 28 do mesmo mês, no campus da FPS, localizado na Avenida Marechal Mascarenhas de Morais, 4861 – Imbiribeira. Serão 60 vagas. Os interessados deverão se inscrever através do site www.curseltec.com.br/fps.

A FPS obteve nota 5, conceito máximo do Ministério da Educação, na visita de autorização do curso de Odontologia. A instituição é a única no estado com esta classificação. A formação acontece em cinco anos. Entre os diferenciais oferecidos estão a inclusão de atividades práticas desde o 1º semestre, laboratórios modernos, uso de softwares de imagem e óculos de realidade virtual, além do método de aprendizagem ABP, baseado na resolução de problemas.

O curso de odontologia da FPS segue as diretrizes curriculares nacionais e tem como objetivo graduar o profissional cirurgião-dentista com competências voltadas para o desenvolvimento intelectual e profissional com atenção à saúde, qualidade e humanização do atendimento.

O resultado do vestibular será divulgado no dia 2 de agosto e as matrículas dos aprovados acontecem nos dias 7 e 8. Já as aulas têm início no dia 13 de agosto.

OUTROS VESTIBULARES

Os interessados em cursar Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia e Nutrição também podem se inscrever no vestibular da Faculdade Pernambucana de Saúde, que têm os mesmos prazos do novo curso de odontologia.

HPV, uma ameaça no Carnaval

Especialistas da Oncoclínica Recife e Multihemo esclarecem dúvidas sobre o assunto

26/02/19 às 13:40 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

sexo

Divulgação

Faltam poucos dias para o Carnaval. No noticiário é comum alertas sobre DST, principalmente HIV. Mas outra sigla de três letras merece atenção, o HPV (Papiloma Vírus Humano). Essa doença sexualmente transmissível atinge, em geral, a população jovem (de 14 a 29 anos) e pode, inclusive, induzir ao câncer. O ginecologista oncológico Diógenes Fontão, da Oncoclínica Recife, e a oncologista Renata Travassos, da Multihemo, esclarecem dúvidas sobre o tema.

Cerca de 80% das mulheres sexualmente ativas terão contato com um ou mais tipos do papiloma vírus humano (HPV) ao longo da vida. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 50% da população mundial masculina está infectada. “O HPV é um vírus transmitido principalmente pelo contato direto com pele e mucosas. O modo mais comum de transmissão é por meio do ato sexual. Por isso pode ser considerado uma doença sexualmente transmissível. O vírus infecta a pele e as mucosas, podendo causar desde infecções assintomáticas, verrugas e até lesões precursoras de câncer, que podem evoluir para o câncer de colo de útero, garganta, boca, pênis ou ânus”, destaca o médico da Oncoclínica Recife, Diógenes Fontão.

Câncer – o tumor de colo do útero tem o HPV como um dos principais agentes causadores desta neoplasia, atingindo cerca de 16 mil mulheres no Brasil por ano, o que já faz dele o terceiro tipo de câncer mais prevalente entre a população feminina. A doença é silenciosa e, por isso, em cerca de 35% dos casos acaba levando à morte. A oncologista Renata Travassos, da Multihemo, explica que esse tipo de infecção pode ocasionar alterações celulares no corpo da mulher, evoluindo para um tumor maligno. “A prevenção está diretamente relacionada à diminuição do risco de contágio pelo HPV, ou seja, para impedir a contaminação pelo vírus é importante o uso da camisinha durante a relação sexual. Outra forma de prevenção efetiva contra o câncer de colo do útero e outras infecções é através da vacinação, que está recomendada para homens e mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual.

Quando o câncer de colo de útero é diagnosticado precocemente, é possível reduzir em até 80% o risco de metástase e outras complicações. Por isso, especialistas aconselham que as mulheres mesmo vacinadas realizem os exames periódicos, como o Papanicolau.

Carnaval requer cuidados com a pele e os olhos

22/02/19 às 12:14 – Por Multi Comunicação/Blog do Andros 

banner-carnaval-blogdoandros-ligado

purpurina

Divulgação

Durante o período carnavalesco, todos querem caprichar na produção e para isso não economizam no uso de adereços, maquiagens e muito brilho. Mas será que itens como o glitter e os cílios de led, que estão em alta, podem causar algum problema à saúde? É preciso ter uma preocupação maior na hora da compra? E na aplicação e remoção, existe algum cuidado especial?
Confira abaixo algumas dicas para se divertir usando cílios de led, glitter e maquiagem sem riscos: Continuar lendo

Fevereiro é o mês de combate à Leucemia

18/02/19 às 09:57 – Da Multi Comunicação/Blog do Andros 

leucemia

Entre crianças e adolescentes, este é o tipo de câncer mais prevalente, sendo responsável por 33% dos casos. Foto: Divulgação

O Fevereiro Laranja é uma campanha que busca conscientizar e alertar a população sobre a leucemia, tipo de câncer que afeta o sangue, como os glóbulos vermelhos — responsáveis por transportar o oxigênio — e os glóbulos brancos — cuja função é produzir anticorpos. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que o Brasil deve registrar até o final deste ano mais de 10 mil novos casos da doença. Entre crianças e adolescentes, este é o tipo de câncer mais prevalente, sendo responsável por 33% dos casos.

Em linhas gerais, as leucemias são divididas em mielóides e linfóides, – de acordo com o tipo celular comprometido – e leucemias agudas e crônicas, a depender do tempo de instalação e fase de maturação celular.

“A leucemia afeta a fábrica do sangue, a medula óssea, que está localizada dentro dos ossos e é responsável por produzir todas as células sanguíneas. A doença faz com que as células sanguíneas passem a se reproduzir de forma descontrolada, gerando o comprometimento da fabricação normal do sangue. Isso leva à anemia, diminuição da imunidade e aumento do risco de sangramentos”, explica Lorena Costa, hematologista da Multihemo, do Grupo Oncoclínicas.

A leucemia não passa de pai para filho. Ela acontece por alterações genéticas (mutações) que ocorrem ao acaso e que acabam por desencadear o surgimento do câncer. “Não há como apontar causas exatas que permitam a prevenção para todos os indivíduos. Por isso, a melhor forma de deter o avanço da leucemia é o diagnóstico precoce”, destaca a especialista.

Alguns fatores, como a exposição a produtos químicos, principalmente os derivados de benzeno e à radiação em altos níveis, assim como algumas doenças genéticas como anemia de Fanconi e outras que afetam o sangue, podem elevar o risco de incidência da doença. Ainda assim, estes são apenas fatores que podem contribuir para o surgimento da leucemia, mas não são regra. Diante disso, o principal conselho da hematologista é que seja dada atenção aos sinais que podem ser indícios da doença.

Sintomas – Os principais sintomas de leucemia são: cansaço fácil, palidez, dores nos ossos, febre e infecções recorrentes, além de manchas roxas pelo corpo e aparecimento de gânglios, aumento do baço e aumento das gengivas.

Segunda (4) é o Dia Mundial contra o câncer. Veja cinco mitos sobre o câncer desvendados por especialistas

Celular e micro-ondas causam câncer? Oncologistas comentam dúvidas e explicam origem de boatos sobre causas da doença

31/01/19 às 17:47 – Multi Comunicação/Blog do Andros 

fevereiroDados recentes indicam que, ao longo da vida, um a cada cinco homens e uma a cada seis mulheres desenvolverão câncer, de acordo com o GLOBOCAN 2018 – estudo liderado pela International Agency for Research on Cancer, que estima a taxa de incidência da doença em diferentes regiões do mundo. Só no Brasil, considerando levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 600 mil brasileiros deverão receber o diagnóstico da doença este ano. Diante dessa realidade, os especialistas são taxativos: a informação ainda é a ferramenta essencial para o combate e diagnóstico precoce de tumores malignos entre a população em geral.

É frequente, todavia, que graças às facilidades promovidas pela comunicação por meio da tecnologia e do uso de ferramentas de busca na internet que boatos sobre as principais causas de câncer se espalhem rapidamente e passem a ser tidas como verdades absolutas, mesmo que não contem com qualquer tipo de fundamento científico.

Do celular ao açúcar, muitos são os “vilões” apontados como grandes responsáveis pelos índices de casos da doença na atualidade. Para ajudar a esclarecer alguns desses mitos, cinco especialistas respondem às principais dúvidas que surgem nos consultórios: Continuar lendo