Político Não é Celebridade, Apenas Ocupa Um Cargo Público

14/08/19 às 11:33 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

Outro dia em conversa com meu amigo Andros (titular deste Blog), indignado ele me disse: “Só no Brasil que o povo trata político como celebridade…” Acrescentou mais bravo ainda: “Me poupem…” Ele sabe o que fala como jornalista sério, inteligente, e incansável defensor de Jaboatão.  Estou sempre apreendendo com ele… A vida é assim… Portas também se abrem através do olhar do outro…

O jaboatonense não precisa chegar aos 30 anos, para compreender, quão difícil é, viver numa cidade sem ordenamento, sem planejamento, e pior ainda, sem as ações públicas necessárias para melhorar nossas vidas… Eu não consigo ver a vida sem pensar no bem estar do meu próximo. Na Grécia, o berço da filosofia, os pensadores conceituaram a política como meio facilitador da felicidade da cidade, com objetivos claros de direitos e deveres para trazer o bem-estar dos cidadãos. Mas os frívolos veem a política como o poder pelo poder, um meio de riqueza, posição, e fama. Esquecidos que deste mundo só se leva as obras. Realmente, ao fazemos dos políticos seres especiais, vendo-os  glamorosos, no lugar de estarem a serviço do povo, alimentamos ainda mais seus egos, enquanto eles destroem o nosso. E assim nada mudará para os subalternos cidadãos.

Certa vez meu pai, estava com um probleminha de pele; o médico, durante o procedimento lhe perguntou: “Seu Almir, o senhor está com medo?” Ele serenamente respondeu: “Medo? Eu não! Já matei até onça.” No tempo dele podia caçar… Abro um sorriso para dizer: Meu pai é o máximo! Na vida a gente não pode ter medo de lutar por nossos objetivos, e nem por nossos direitos. Só valentes desbravam matas, montam sobre o cavalo da sua própria força, segurando a fé pelas rédeas… Tocando a boiada dos desafios, muitas vezes gigantes… Levantando poeira… Os bravos cavalgam através dos sonhos visionários…  Até chegar ao destino desejado.

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Jaboatão  Dos Guararapes Quebra as Correntes Que Te Prendem

12/08/19 às 11:42 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

quebrando-correntes

Imagem/Reprodução da internet

Sou uma romântica sem concerto… Uma guerreira justiceira… O que me adiantaria viver só de realidade numa cidade tão sofrida como uma mulher mal amada… Abandonada…  Que entregou seus sonhos para um homem malvado que os esmaga até fazer buracos no chão? Sonhar é preciso, acreditar é necessário, lutar é nosso dever!  Eu tenho que olhar para luz da lua que ilumina os olhos meus, me fazendo enxergar o poder do Deus verdadeiro, imperativo sobre esta cidade, das muitas dores e, agudos gemidos sustentada apenas por Sua graça… Os que sonham com dias melhores olham para o alto e para frente… Vejo esta cidade como a mulher antes sem identidade, que se levanta das cinzas, e quebra suas correntes para tomar posse do que é seu…Vestida esplendidamente, guerreira valente… Derrota seus algozes… Bradando aos quatro ventos do município: “EU SOU LIVRE! EU SOU JABOATÃO DOS GUARARAPES! Deus me levanta para honrar aqueles que Comigo tem coração puro para libertar meu povo cativo. Eu sou a cidade nova e velha de Jaboatão dos Guararapes, não continuarei curvada… E ninguém poderá deter a força do meu povo valente.”

Consigo ver claramente, um povo bravo guerreiro se levantando para conquistar uma Nova Jaboatão dos Guararapes… A mulher que fora subjugada, de pé como rainha da mais alva luz, iluminando as ruas, os beco, as vielas, os matagais… O profundo dos seus mares, a área das suas praias, se unindo ao vento que leva a mensagem: A gente quer, a gente consegue!

Empresto-te minha voz, ó amada Jaboatão dos Guararapes, para que digas, que não  aguentas mais, os buracos que te humilham, a lama que te rebaixa, o lixo que te suja, os animais que machucam, a lagoa que matam, os esgotos a céu aberto que entram nas casas do teu povo, as ruas alagadas que te devastam, as invasões das vias públicas que tiram tua liberdade, a saúde doente, a segurança perdida, a educação analfabeta… Uma prefeitura que tapa o sol com a peneira… Uma Câmara de Vereadores, sem voz, sem visão, sem posição, sem fiscalização…

Que vençam os verdadeiros! Que reine o povo! Jaboatão nasceu pra ser grande… Precisamos fazer política e não politicagem… Precisamos de políticos que amem o povo antes de amar a si mesmos! Só assim as correntes da miséria serão quebradas na nossa cidade… Não podemos continuar vivendo como porcos!

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Quais são as Políticas Públicas do Município para os Animais?

09/08/19 às 10:48 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

pombos

Os pombos são uma praga na cidade de Jaboatão. A bactéria presente nas fezes destas aves matam cruelmente suas vítimas. Foto: Sidha Moitinho

 Teoricamente tudo na vida é tão bonito, tão simples… Como canta Toquinho em Aquarela, música que, aliás, eu amo… “Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo, e com cinco ou seis retas é tão fácil fazer um castelo…”

Na prática, as coisas nunca são feitas como descritas no papel… E quando se trata da gestão da cidade de Jaboatão dos Guararapes… Aí a coisa fica muito feia!!! Os projetos acabam bolorentos e a vida continua amargando o gosto do fel não só para os ilustres cidadãos, mas também para os milhares de animais. Aprendi com meu pai a amar e a cuidar dos bichinhos… Lembro-me do nome do primeiro cachorro que conheci, quando me entendi por gente…”Veludo.”  O Rei Salomão escreveu: “Os bons cuidam bem dos seus animais, mas os maus é cruel.”  provérbios 12:10:      

Quando os perversos maltratam seus animais ou os abandonam, é obrigação do município exercer o papel de cuidador destas criaturas indefesas. E se o Poder Público não cumpre bem com suas responsabilidades ou apenas finge fazer alguma coisa contando historinhas pra boi dormir, a população está exposta a sérios problemas de saúde, como riscos do contágio de doenças fatais, como a raiva, transmitida por cães e gatos não vacinados.

Pesquisei e encontrei algumas coisas interessantes que nossa prefeitura diz fazer no cuidado, proteção e controle de reprodução dos bichinhos, tratados pior do que bandidos… Até acredito que façam alguma coisa em algum nível, mas não com a eficiência necessária que exige a questão. Os pombos são uma praga na cidade de Jaboatão. A bactéria presente nas fezes destas aves matam cruelmente suas vítimas. Continuar lendo

Reescreva e Conte Sua História

07/08/19 às 14:17 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

1_7-kvw2BpMlXkuYTboB6wXg

Reprodução

Minhas inspirações surgem de coisas que me tocam. Boas ou más… Podem me levar a uma reflexão inspiradora… Todo escritor escreve o que sente, e se não for assim, seria eu, apenas uma escrevedora, repetidora de palavras sem razão como resultado de uma vida sem contemplação, apenas espumando saberes racionais, desses que trazem informação, mas  que não balançam a alma da gente, e não estremecem nosso chão, aquele lugar de sustento o espírito… Quanto mais fico velha, mais riqueza vejo nos detalhes que a vida tece feito teias de aranhas que nos incomodam quando tecidos no lugar errado, entretanto são perfeitos fios que revelam em cada um, perfeição singular.

Como os fios da teia da aranha, as conexões da vida também são delicadas, temerárias, de enorme beleza e frágeis… Basta um pequeno erro, uma palavra fora de hora, um vazio, um distanciar de nós mesmos, uma ação contrária… E… Pháaaa!!! Tudo se desfaz… Mas ainda assim, temos a capacidade de nos levantar, sacudir a poeira e nos reinventar… Recomeçar a fiar novas experiências, novas possibilidades e novas conquistas e, até um novo amor se for este o caso… Eu já caminhei muitos desertos, atravessei os sete mares, desmontei-me diante dos montes das desilusões, esforcei ao máximo de mim, para  andar apenas mais um pouco, desejando simplesmente me ver de pé outra vez… Durona por fora… Estilhaçada, só o bagaço  por dentro… Ressurgir das cinzas é a auto capacidade de acreditar que Deus é contigo, e você merece ser feliz custe o que custar! É manter a esperança ainda que seja soprando para ela não apagar de vez… E quando você não puder dar, nem ao menos um passo a mais, sentir a presença do Pai das Luzes te colocando sobre Seus ombros…

Não permita que cortem suas asas e, nem que aniquilem seus sonhos e a sua capacidade de realizar seu propósito de vida… Não escute as pessoas negativas a sua volta… Não perca seu tempo olhando para trás, o passado não se corrige! Contudo, o futuro pode ser construído a partir das lições que na sua vida não deram certo. Os erros que a gente comete, são experiências para não repeti-los mais! E só seremos capazes de não voltarmos ao cativeiro se tomarmos consciência de quem somos, renunciando veementemente tudo que nos enfraquece, e acima de tudo… Resolutos… Amadurecidos, tomar decisões certas, bem como agir na velocidade certa, no lugar de nos debatermos apenas como miseráveis vítimas de nós mesmo ou pior ainda, eternamente vítimas dos outros. Você pode sair deste cárcere… Veja a chave para tua liberdade nas tuas mãos… Olha pra dentro de você… Isso! Se veja com bons olhos… JESUS DISSE: “Se verdadeiramente conheceres a Verdade, a Verdade vos libertará.” O Senhor continua:      “EU SOU O CAMINHO, A VERDADE, E A VIDA.” Vamos lá, dê sua mão pra Ele… Você vai receber poder para escrever uma nova história…

Você é melhor do que você imagina, programe crenças fortalecedoras sobre você mesmo! Você é uma criatura maravilhosa! Um ser incrível! Você nasceu e existe para contar a sua própria história e não a história dos outros. Na vida você tem duas escolhas que definitivamente te destruirá ou te fará a pessoa mais feliz e realizada deste mundo – Caça ou Caçador? Quem é você? Mas por favor, não seja caçador para destruir as outras pessoas e nem presa, para não ser vencido.

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Jaboatão dos Guararapes Terra Desencantada

06/08/19 às 10:45 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

jor

A Avenida Gonçalves Dias, conhecida como Ladeira do Colorau, em Jardim Jordão, é mais uma das várias esburacadas na cidade. Foto: Cortesia

A gente anda em Jaboatão de carro, de moto, de bicicleta, a pé, e, também os cadeirantes, gemendo: Ai! Ui! Ai! Ui! Ai!… Jaboatão deveria chamar Santa Terra dos Buracos… Enquanto broto as palavras para descrever meu repúdio, indignação pelo descuido da nossa cidade, chegou uma Dona sem nome, dizendo ao meu ouvido: “Eu já fiz, eu estou fazendo… Eu faço melhor… Os outros não sabiam… Os que vêm, também , não saberão… Mas eu sei como fazer, vou continuar fazendo…” Certamente essa Dona, voa pela cidade, montada na sua vassoura. “Pera aí…” Deve ser uma daquelas vozes, representantes de si mesmas, violadoras da ética e da cidadania…

Eu sou daquelas, quando ponho a mão no arado, só solto a ferramenta quando vejo tudo perfeito, pronto para semear… Por isso não consigo entender como homens e mulheres que fazem politicagem, se permitem dizer, com tanta cara de pau, que fazem política,  quando sua visão está concentrada no próprio umbigo. Imagino um bando de cães, latindo pra carniça… Porcos esponjando-se na lama… Como podem desprezar sua terra natal? Como ousam pisotear suas raízes? Como explicam a coragem e o cinismo de manipular as pessoas que neles confiam? Fico pensando como essas criaturas conseguem repousar a cabeça no travesseiro e dormir o melhor sono do mundo? Ah, Já sei, pela manhã tomam banho de espuma perfumada, sentam à mesa, tomam  leite de cabra com café importado… O almoço é regado com vinho a preço de ouro… E a noite, esbanjam sedução… Continuar lendo

Cavalos Do Asfalto

31/07/19 às 11:00 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

IMG-235131615p

“Eles comem lixo, engolem até plástico.” Foto: Sidha Moitinho

Aos meus olhos o cavalo é uma das espécies mais bonitas e exuberantes entre os animais. Um espetáculo combinando força e energia vibrantes. Sua beleza é tão marcante e amistosa, que mesmo cavalos selvagens, não nos passam a ideia de ferocidade, como por exemplo, o leão que é assustador… Sua expressão é gentil, seu olhar é generoso… Meu coração se derrete ao seu galopar… Campeando livremente o cavalo é uma das mais belas expressões de poder da natureza. Se eu pudesse ter um cavalo, ele seria todo preto…  Brilhante a luz sol, veludoso a luz da lua… Cavalgaríamos pelas campinas…  Correríamos frente ao mar azul, pisando as espumas das ondas que quebram na areia da praia. Ouvindo o som do vento batendo contra nosso peito… Beijando minha face… Sem ter pressa pra chegar… Faria afagos em sua crina e lhe diria o quanto sua companhia é agradável… O quanto Deus o fez majestoso… Infelizmente, não é esta a minha realidade, e nem a de milhares de cavalos maltratados em Jaboatão dos Guararapes.

Quando volto minha atenção para os cavalos que existem em nossa cidade, usados e abusados por seus donos, tenho vontade de arrancá-los das mãos desses malvados exploradores. Como eu quero dar para estes pobres animais a oportunidade de viver com dignidade, cuidado e respeito. Mas como poderia fazê-lo, se as autoridades competentes que regulam as leis ambientais ainda permitem que eles sejam sugados até o tutano? Depois são descartados feito lixo para morrerem sozinhos. Quero saber do nosso prefeito, Anderson Ferreira, qual é o projeto que ele tem para acabar com o sofrimento dos cavalos e com a violação dos diretos dos animais no município? Continuar lendo

MOVIMENTO ‘Mulher Evidência’ Lança Livro

29/07/19 às 12:52  –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

mulheres

A delegada Judite Cortizo, a escritora e cineasta Sidha Moitinho, a jornalista Cláudia Montes, a enfermeira Ana Paula e a pedagoga Edilene Silva, estão entre as mulheres premiadas com o Prêmio Mulher em Evidência.. Foto: Vitória Dumont

Bati um papinho com Cláudia Montes, idealizadora e principal expoente do Movimento ‘Mulher em Evidência’ sobre o livro “Mulher Evidência na Tribuna Livre – Não se cale diante da injustiça” que será lançado ainda este ano. “O livro possui exemplos de grandes mulheres, que os leitores terão a oportunidade de conhecer. São mulheres confiantes, determinadas, persistentes e apaixonadas pelo que fazem, elas mostraram que é possível sim transformar sonhos em realidades. A obra aborda atitudes e histórias que levam um grande aprendizado sobre como está o papel da mulher atual e onde elas podem chegar. São mulheres protagonistas de suas histórias que compartilham conhecimentos e permitem ser inspiração para outras mulheres”, comenta Cláudia. Vem comigo conferir a entrevista na íntegra. Continuar lendo

Existe Esperança Apesar Da Dor

27/07/19 às 11:28 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

3128688053-tristeza

“Há um ano, meu primo querido, chegou no ponto cego da sua vida… Ele decidiu esvair seu fôlego.” Foto: Jean Francesco

Quando pensamos em suicídio, logo vem a nossa mente que uma pessoa que se entrega a morte com as próprias mãos não está gozando do seu juízo perfeito, que dentro dela todas as coisas estão desconexas da realidade, que a perspectiva de futuro não existe mais… Que o tempo parou bem ali, no centro do furacão da sua dor porque ele(a) acredita que nunca mais verá o sol brilhar, que sua vida se tornou eternamente em densas trevas. Posso falar disso com algum conhecimento, há um ano, meu primo querido, chegou no ponto cego da sua vida… Ele decidiu esvair seu fôlego.

O mais doloroso para a família é ter consciência de que todo esforço empenhado para detê-lo não deu certo, porque ele não queria mais viver! Faltava-lhe a esperança de que valeria a pena atravessar o deserto de intenso sofrimento em que se encontrava. O desespero, o medo, a angústia, a depressão, a solidão, e o vazio, o venceram! O coração, e alma cansada precisam acreditar que do outro lado do mar bravio, a paz reinará outra vez em seu ser, pois as horas do relógio passam. Assim como Cleber, milhares de pessoas tem dado adeus à vida por não ter nenhuma perspectiva pela qual valha a pena enfrentar os dias do luto da sua alma. Continuar lendo

Todos Nós Podemos Ir Mais Longe

Gilberto Xavier, que é chefe do laboratório de Neurociência do Instituto de Bio-ciências da USP diz:  “O sistema nervoso é plástico. Se for estimulado, aumenta seu potencial colossalmente.”

26/07/19 às 12:04 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

pes

Reprodução da Internet

Existe o mito de que só usamos apenas 10% do cérebro. Se fosse uma verdade científica, teríamos 90% de espaço vazio em nossa mente… Como poderíamos  aproveitar toda essa capacidade disponível para atingir 100% do nosso cérebro? Teríamos que fazer as mesmas coisas de sempre, isto é, continuar buscando novas fontes de aprendizado, novas experiências, novas conquistas, focados em crescer rumo aos nossos interesses, na direção das realizações dos nossos sonhos e projetos para uma vida extraordinária.

Cada um de nós tem a medida e a visão particular do sucesso. Exercitar nosso cérebro com coisas importantes e úteis é o que nos proporciona crescimento e prosperidade em todos os pilares da nossa existência. Nosso Triunfo sobre os desafios depende da nossa disciplina, da nossa energia liberada, do nosso foco direcionado, da nossa determinação rumo ao cumprimento das metas. Independentemente de circunstâncias, nós mesmos podemos criar nossas oportunidades. Continuar lendo

A Formiga Maravilha

25/07/19 às 11:15 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

Pela estrada a fora, mas não era para a casa da vovozinha, voltávamos pra casa minha irmã e eu. Um engarrafamento gigantesco nos parou, e por causa do dito cujo, resolvemos nos distrair fora do carro.  A beira do asfaltado lá estávamos nós, nos divertindo como duas molecas, curtindo o momento, observando a vida dos insetos.

for

Créditos da imagem: Juarez Leite – Caricaturista. Contato: 61-985802718 (Whats)

Era uma vez A Formiga Maravilha…

Uma enorme fila de “formigões,” marchando, minúsculos soldados realizando seu bom trabalho em prol da irmandade do formigueiro. Todas lindamente e eficazmente levando sustento para o lar. Entre elas havia uma formiga surpreendentemente descolada, ousada e teimosa… Muito teimosa! Determinada brigava, lutava, batalhava, guerreava para carregar uma casquinha seca de laranja, quase do tamanho dela… Enquanto todas as outras levavam um pedacinho de nadica comparado ao dela.

Essas aí… apenas cumprindo com a obrigação instintiva. Quando o pedacinho da casca da Formiga Maravilha caia… Plact!… Ela parava a caminhada, respirava fundo…  Deixando as outras formigas seguirem tranquilas, e diga-se de passagem, e nem aí para heroína do dia. A super formiga recompunha-se… Completamente responsável por seu enorme desafio, totalmente focada no alvo começava tudo de novo. Se minha mãe estivesse ali, logo diria: “Formiga quando quer voar cria asas.” Continuar lendo

Lagoa do Náutico pede “SOCORRO”!

Quem não conhece uma das mais famosas  frases do famoso seriado Chapolin Colorado?

 “ – Oh! E agora, quem poderá me defender?”

24/07/19 às 11:10 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

OMG-23151341513p

“Sid e Costa, moradores do loteamento, gentilmente e ao mesmo tempo indignados, me contaram sobre a tristeza e a revolta de verem uma maravilha com tamanha riqueza e importância ambiental negligenciada pelo município”. Foto: Gabriela Moitinho

Esta é a súplica da Lagoa do Náutico, completamente abandonada pelas gestões passadas, e agora também pela atual, que nem mesmo promessa de campanha fez para defendê-la. Um fantástico ecossistema desprezado, sem esperança é o que vemos logo de cara ao chegarmos, e que apesar de tudo se deixou ver majestosa através das nossas lentes.

A natureza por si revela-se acima das mazelas impostas sobre ela em um espetáculo fantástico de formas, luz e cores. Um pôr do sol de tirar o fôlego nos brindou com seu esplendor, contudo,  nada disso encobre os problemas reais que estão matando aos poucos a lagoa. Nitidamente se vê a irresponsabilidade daqueles que podem mudar a situação, e que infelizmente governam de costas para ela. Dá um nó na garganta e um aperto no peito, ver estas águas que já foram puras, sendo devorada pela maldita poluição que hoje contamina os peixes e amanhã os matará, que espanta as garças e uma dezena de outras espécies de pássaros, e animais, tem feito das tartarugas e dos jacarés fugitivos do seu habitat para morrerem esmagados pelos carros, porque eles se escondem nos terríveis buracos de lama cobertos por uma água escura, que se estende na extensão de toda localidade envolta da lagoa. Continuar lendo

“Às vezes os vereadores querem se apossar das atribuições do Executivo”, diz José Carlos em entrevista exclusiva

Em entrevista ao Blog do Andros, o engenheiro e Assessor Especial de gabinete da atual gestão, falou entre outros assuntos, das diferenças entre as administrações passadas e a do prefeito Anderson Ferreira, da extinção do programa “Comunidade que faz”, sobre a saída do cargo de vice no início da campanha de 2016, das principais dificuldades que a prefeitura enfrenta para resolver as situações críticas e perigosas, como alagamentos, e da atuação dos vereadores, que “às vezes querem se apossar das atribuições do Executivo”

17/07/19 às 14:44 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

jose-sidha

A colunista Sidha Moitinho ao lado de seu entrevistado, o engenheiro José Carlos Campos.  Foto: Andros Silva

José Carlos Campos, é uma personalidade amabilíssima, dono de um carisma natural, não precisa fingir que é gente boa, ele é gente boa de verdade! Nasceu  numa família de 4 irmãos, o primeiro irmão é economista, ele é engenheiro civil, uma irmã médica, e a outra arquiteta. Seu pai foi funcionário público federal e a mãe abandonou a área de vendas para cuidar dos filhos. Zé Carlos como gosta de ser chamado, abre um sorriso de satisfação dizendo:  “Na minha casa todos tinham que estudar.” Também lembrou com saudade suas brincadeiras na praia de Piedade pegando tartaruga e a mãe zelosa dizendo: “Olha se morder só solta quando o sino tocar!” Zé deixou claro, seu amor pela cidade, o desejo de fazer mais pela população.

Animado expôs que a política para ele e os irmãos é uma coisa bem interessante, que foi surgindo no dia a dia, os puxando devagarinho. “Eu comecei a trabalhar na Queiroz Galvão que executava centenas de obras aqui na cidade de Jaboatão. O prefeito me convidou para ser diretor de obras aos 25 anos. Eu continuei na prefeitura por 37 anos e agora me aposentei como funcionário, mas estou no gabinete do prefeito Anderson Ferreira como Assessor Especial de gabinete.” Campos também lembrou dos tempos da faculdade e do seu amor pela pátria.

Em 1982, período do regime militar, se juntou com um grupo de amigos para lutar pela anistia e pelas eleições diretas. Em 1985, João Braga coordenador da campanha de Jarbas Vasconcelos para a prefeitura do Recife, o convidou com seus amigos para trabalharem na equipe que ajudou Jarbas a ser eleito. Mas Zé Carlos preferiu permanecer trabalhando na Prefeitura de Jaboatão. Com uma risada elegante, ele acrescenta: “Em 1988 com a fundação do PSDB,  João Braga e Cristina Tavares me surpreenderam – Ao chegar do trabalho os encontrei em minha casa com o livro de fundação do Partido, me confiando a função de presidente do Partido em Jaboatão… Quando a gente menos esperou se viu dentro da Política”, relembra. Continuar lendo

Nada Vazio Silêncio

16/07/19 às 09:07 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

emptiness

“Porque nada é nada? Nada, é o vazio, é o desamparo, é o gosto amargo, é a surdez, à voz que se cala…  Foto: Reprodução

Fez-se silêncio outra vez, sinto tudo a minha volta se aquietando e a alma tranquila sossegando seus pensamentos… Sentimentos não há… Apenas silêncio vagueando tornando o próprio silêncio em som estridente. Bom ouvir e sentir o vazio do silêncio outra vez me abraçando… Já naveguei tantos mares, os atravessei sem sabe nadar, as ondas revoltas me levaram mar adentro até me vomitarem na areia diante de um deserto escaldante.

Pés descalços  forcei a caminhar… Com as agulhas do sofrimento bordei bolhas em meus pés deslaçados de amor, de companhia, de alguém para me carregar em seus braços, pra me dar um abraço e aquietar a minha dor, quando meus soluços já tinham secado minhas lágrimas… Velhas lágrimas apertavam e exprimiam sem dó e sem piedade… Seguir em frente ou entregar ao fim? Quanto tempo passado por mim! Quanta gente atravessou meu caminho sem perceber minha presença… Nem preciso fechar os olhos para me ver em meio aquele deserto, olhando para imensidão do nada… Aonde é o nada? Que é o Nada? Porque nada é nada? Nada, é o vazio, é o desamparo, é o gosto amargo, é a surdez, à voz que se cala…

O Nada escondido no seu mundo sombrio se fazendo ser, se impondo… O nada, é a não  esperança e o riso que desvanece pelas agruras da vida… É o espelho mostrando as rugas… O nada é, quando a gente não tem explicação… A melancolia… O vacilo… O medo…  A coragem perdida… A frustração… O mundo escuro sem a luz de JESUS Salvador…  Mas o Silêncio é incrível, como se fosse as águas frias de um rio se acalmando depois que a noite teceu sua lona no céu pouco antes azul… Lá se vão às águas serenas seguindo viagem sempre na mesma direção… A procura de novos desafios…

Porque viver é isso:  barulhos e silêncios… Vida que segue…  Pelos dias alegres e tristes,  compreendo, Deus nunca desampara,  por isso sobrevivi e tenho vida pra viver. É seguro confiar no Senhor mesmo quando o mar se revolta ou silêncio nos aplaca convidando a solidão pra se sentar.

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Maravilhosidades: Vida É Arte Em Movimento

06/07/19 às 19:43 – Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

Imagine… Uma torta crescendo no forno, aromatizando toda a casa com um cheirinho bom de maçã e canela… Dá água na boca o desejo de sorver o ar até um suspirar profundo… A vida é criativa abarrotada de beleza na beleza! É a cor da cor! A Luz se impondo sobre as sombras! Amor e alegria! Às vezes dor e agonia! A vida e a arte se entrelaçam se movimentam fazendo brotar sensações, sentimentos e emoções. A arte está além dos museus, muito maior do que as galerias, livre das mãos dos colecionadores, cutucando seus admiradores.

A arte não está detida nas obras produzidas e não é propriedade do artista. Totalmente livre em toda perfeição que possui, tem suas mãos a tocar dentro de nós. A natureza está cercada de arte criativa e transformativa como um chimpanzé com uma pedra batendo a casca dura de um fruto. As águas do rio a correr debruçado sobre a areia, se desenhando nas curvas, traçando um caminho para o mar. O som maestral das cascatas e das cachoeiras. O cheiro de mato verde. O amadurecer dos frutos e o abrir das flores… A abelha fazendo mel… Não importa se em maior ou menor grau, se por si próprio ou por outros meios, a vida continuamente se reinventando.

Tem arte na minhoca se arrastando debaixo da terra escura não precisando de olhos para enxergar, no colorido das borboletas delicadamente a voar, nas nuvens e no vento que se encontram pra dançar, nas horas que passam e se repetem sem o tempo voltar atrás, no crescimento da criança e nas rusgas que o tempo imprime em nossas faces. O barulho de muitas vozes que se encontram, gargalhadas livres pelo ar. Choros tristes na partida, lágrimas de alegria ao retornar. A vida cotidiana fazendo arte sem parar – Um martelo firme empurrando um prego teimoso, rompendo a barreira do silêncio, soltando seu grito na hora de trabalhar.

A força declarando poder para avançar. Vida passando abrindo as cortinas para outra cena começar… Daqui para acolá, já temos outra coisa para admirar… Os eventos e os fenômenos diários pertencentes a todos nós, ressignificando  nossos próprios movimentos, nos embrulhando como em espuma e bolhas de sabão. Entretanto, não percebemos o valor contido no encanto implícito de cada detalhe que faz as coisas serem como são. Quem liga para uma linha passando pelo fundo de uma agulha ou para um zíper que se fecha puxando para cima e se abrindo puxando para baixo? Quem admira a fumaça se desenhando e desvanecendo enquanto o café esfria na xícara? Tanta formosura e bondade ao nosso redor desperdiçadas…

Nossos sentidos voltados para materialidade do que dita o dinheiro. Que são mais belos, os pés ou sapatos? Já parou para contemplar a graça de alguém recuperando a saúde enquanto louva a Deus? Tens na memória o cheiro de roupas  bem lavadas estendidas nos varal? O que se passa no céu pintadinho de estrelas conversando com a lua? Imagine lá bem longe… No sertão… Uma cadeira velha a sombra de uma árvore amoldada à seca, olhando para a estrada silenciosa… Chão vermelho… Poeira levantando… Vento se esforçando para soprar. Esperando alguém cansado para descansar… Um copo d’água resfriando a boca seca… Um pedaço de  pão seco matando a fome… A arte na vida e a vida na arte, nossa arte de viver.

Sorrir. Amar. Sim e Não! São as Maravilhosidades da vida que nos ajudam a construir nossa história e a dar significados para nossa humanidade. A beleza está nos olhos de quem consegue enxergá-la, e não existe um ponto de vista único para o mais bonito ou para o feio. Deus cuja assinatura brilha nas alturas, deixou também em você Sua assinatura. Todos nós somos arte viva em movimento. Bem Vindos as MARAVILHOSIDADES da Vida!!!!!

Relacionada – Conheça um pouco mais da história de Juarez Leite, autor da arte que ilustra esse lindo texto escrito por Sidha Moitinho. O artista concedeu uma entrevista ao Blog do Andros, para ler, clique aqui. 

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Jesus verdadeiro libertador

O que dizer quando os políticos se escondem atrás das sombras da falsa cristandade?

05/07/19 às 21:24 – Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

1af0b-politicanaigreja

Imagem: Reprodução da internet

Quando eles usam o nome de Jesus em vão? Eles querem somar pontos com o eleitor cristão que desavisado esquece que por detrás da conversa macia de que Deus é bom, salva e liberta, essas criaturas estranhas e falantes, só tem uma coisa em mente… Seu voto! Não estamos aqui para julgar, e sim para conversarmos sobre os deveres reais dos cristãos, sejam eles políticos e políticas, advogados e advogadas, empresários e empresárias, pedreiros e empregadas domésticas, desempregados ou com carteiras assinadas…

Qualquer um de nós, devemos ser fiéis a Palavra de Deus, e jamais usar a Palavra de Deus como moeda de troca. Entretanto é mais comum vermos os políticos com suas carinhas limpas, usando as máscaras de santinhos, manipulando fé dos outros, e brincando com sagrado. O apóstolo Paulo na carta aos Filipenses 1: 15- 18 escreveu que muitos estavam pregando o Evangelho pelos motivos errados, com o objetivo de persegui-lo, causar mais torturas a sua vida, e que outros anunciavam o Evangelho de Jesus por inveja do seu ministério, e ainda tinham aqueles que por motivos financeiros.

É coisa muito antiga iludir as pessoas usando a Palavra de Deus. Os motivos dos políticos que tentam manipular a fé dos inocentes são puramente desejo de poder e riqueza, por tanto estão na lista de Paulo. Notem bem! Daqui pra frente o que vai ter de político indo para o culto, colocando sua equipe na rua para “ levar o evangelho,” não estará escrito nem no gibi. Por gentileza dê só uma olhadinha aqui… Tem projeto que ficou paradinho o ano todo, zero preocupação com as almas, mas agora na hora da Política, lá vem o projeto libertar seu voto.

Preste atenção… Eu já acreditei assim como você! Pode crer! Liberdade, liberdade… Você e eu temos para votarmos em quem nós quisermos e de também dá crédito a quem desejamos, o único problema a ser resolvido nesta questão… É: Seja consciente na sua escolha, não vote porque ele ou ela tem cara de crente, é filho de crente, diz que é crente, um “libertador”… Peça para Deus discernimento, e veja se os frutos dos seus escolhidos floresceram ou se morreram antes de crescer. Um bom político não precisa usar o nome de Deus para iludir você, ele tem carácter para respeitar o nome do Criador.

Aliás, não precisa ser crente, basta temer a Deus, respeitar o próximo e não ser politiqueiro, mas para ele entrar no céu, tem que ser converter a Cristo. O apóstolo Paulo neste caso também é um ótimo professor porque ele sofreu na pele todas as maldades que um falso crente pode fazer. Mas ele também disse que não importa o modo como o Evangelho esteja sendo pregado, o importante é que esteja sendo anunciado. A Palavra de Deus não é prisioneira da maldade humana. Contudo,  isso não isenta o falso homem de Deus, o enganador político da sua culpa perante o juiz das ações. Só Jesus é o verdadeiro LIBERTADOR!

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com