29/09/2020 às 15:24 – Por Andros Silva

Existe um ditado que diz… “Brasileiro só fecha a porta depois de roubado”, o dito popular cai bem no Projeto de Lei apresentado pelo deputado federal Silvio Costa Filho na Câmara.

A ideia do parlamentar é aumentar a pena de 2 a 4 anos de prisão para quem praticar crimes contra o patrimônio cultural, atualmente com 1 a 2 anos. A lâmpada surgiu na cabeça do deputado após a estátua do saudoso escritor Ariano Suassuna, localizada na Rua da Aurora, no Recife, ser jogada ao chão por ignorantes.

“Antes tarde do que nunca”, é outra máxima narrada dentre os populares, por isso o projeto é válido, mas vale lembrar, antes de Ariano cair, outras de pé, sentadas, já vinham sofrendo com ações de vândalos, como a do não menos importante poeta Ascenso Ferreira (foto), instalada no Cais da Alfândega, às margens do Rio Capibaribe, que teve o rosto completamente desfigurado, mãos e parte do imponente chapéu destruídos.

Precisou a grande imprensa repercutir o infeliz acontecimento com a imagem de Ariano, para o deputado agir. A proposta está em tramitação.