“Minha linha da confiança arrebentou no dia em que me decepcionei com a verdade das mentiras”

21/08/2020 às 10:25 – Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

olhos
Foto: Reprodução/Freepik

O que dizer quando dizem: “Jaboatão é modelo de cidade! ”… E andamos pelas ruas e vemos gente pulando feito sapo para não atolar literalmente na lama…?  O que pensar: Quando ao nosso lado, despretensiosamente, os ratos também passeiam? O que dizer quando as calçadas estão esburacadas, as pistas se dissolvendo a cada chuvada, os canais entupidos a céu aberto, produtivos berçários de larvas de todo tipo de mosquitos transmissores de doenças, cidade MODELO?

O que dizer quando o lixo e o fedor tomam conta de ruas e becos, com gente virando lixo no meio do lixo? Mas a cidade é inspiração? O que dizer quando a gente olha para todo lado e vê tudo estragado, mas a cidade é premiada? O que dizer quando o povo é ignorante e, também, comprável, alimentando o sistema da politicagem e do pega besta? O que dizer quando a miséria no Brasil e, aqui também, tem preço?  Este ano R$50,00 já estão confirmados… O que fazer quando a gente nada pode fazer? Ou SERÁ QUE PODEMOS? VOCÊ PODERIA? Eu estou me esforçando…

Todo mundo sabe que em quatro anos não dá para fazer tudo, mas dá para fazer muita coisa… Mas como o brasileiro tem memória curta e o povo de Jaboatão nem memória tem, o vento escutou e me contou: “Vamos fazer na última hora… Ai, é sorteio, mas garante, ano que vem, a gente de novo. Vamos lotear a cidade, já que NÃO TEMOS projetos… O povo ainda vai agradecer…”  Aquele que olha para Jaboatão com bons olhos não pode esconder a insatisfação…

Admiração não se compra! Justiça não se vende! Respeito se conquista! Verdade é para ser dita! A política é para o povo!  A Deus a honra acima de tudo e de todos!

Não existimos no mundo para denegrir a imagem das pessoas, de forma nenhuma! Falar de justiça, avaliar os frutos produzidos e comparar os resultados, faz jus a nossa contribuição como comunicadores, formadores de opinião, em busca de justiça e do bem social para todos. Desejamos também para os homens públicos desta cidade: sabedoria, humildade, inteligência, integridade, amor e solidariedade…  Por acaso isso, é pedir muito! É maldade? Malandragem? Dor de cotovelo?

Trago uma mensagem da minha querida Lagoa do Náutico, que diz:

“Estamos clamando por socorro! O MEIO AMBIENTE NÃO TEM VEZ, NÃO TEM VOZ, ESTÁ SEM VERDE, SEM VERDADE, SEM VIDA… MELANCÓLICO E DECEPCIONADO COM AQUELES QUE DIZEM DEFENDÊ-LO…”

Você não gostou do que leu? Nem eu gostei do que escrevi! Só queria tecer elogios, mas, infelizmente, não posso!  Minha linha da confiança arrebentou no dia em que me decepcionei com a verdade das mentiras…

Seguremos a peteca e não deixemos a esperança morrer… Esperança não morre… respira fundo Jaboatão, seus novos Heróis ainda hão de se levantar, como no seu passado de glória.

sidhanovap
Sidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta.

É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com
www.mulherpapoecafe.com
@sidha_moitinho