17/07/2020 às 21:01 – Por Lucélia Lima/Consultora Contábil

tudo
Lucélia Lima/Divulgação

A pandemia da Covid-19 vem repercutindo não apenas nas questões epidemiológica em escala universal, mas, também repercussões e impactos sociais, políticos e uma das maiores crises econômicas.

O sistema de saúde claramente sofre diretamente um impacto grande pela estimativa do número de infectados e de mortos, porém em contra partida o sistema financeiro e econômico encontra-se em situação insustentável desencadeada pelo isolamento e confinamento da população estagnando vários setores da economia, existem também uma série de fatores que atingem a população direta ou indiretamente, a saúde mental das pessoas pelo temor ao risco de adoecimento ou morte.

Há uma necessidade e urgência para vacinas e medicamentos para administrar a mobilidade social, porém em relação a economia é muito complexo os desafios colocados pela pandemia exigindo assim um novo formato de trabalho adequando protocolos para viabilizarem a produção das atividades nos diversos setores econômicos.

A população assim tentando uma adaptação ao novo normal para fins de amenizar, compreender e responder ao menos parcialmente, aos drásticos efeitos causados pelo caos negativos da história da economia mundial.

É preciso ética, prudência para manter um nível de equilíbrio emocional para tais adaptações no mercado, sugerindo assim uma nova reinvenção dos métodos até hoje postos em prática.

Lucélia Lima é Consultora Contábil, Administradora de Empresas e diretora da Revista Sobretudo