Com a proximidade das festas juninas, o Ipem-PE faz o alerta ao consumidor e traz algumas orientações para a compra dos produtos típicos do período, como amendoim, bolos, milho de canjica, paçoca, pé de moleque, cocada, pipoca, entre outros. Confira:

19/06/2020 às 13:37 – Por Elaine Batista para o Blog do Andros

sa
Divulgação

Atenção à quantidade: Produtos pré-embalados (aqueles medidos longe da presença do consumidor) devem declarar, de forma clara e na vista principal da embalagem, a quantidade que está sendo comercializada. O chamado conteúdo nominal (a quantidade declarada) deve ser apresentado em cor contrastante com o fundo onde estiver impresso, de modo a facilitar a identificação da informação pelo consumidor.

Foco na etiqueta: Alguns itens muito procurados nesse período – como doces e bolos – podem ser embalados e/ou etiquetados pelo próprio estabelecimento. Nesses casos, a indicação deve se referir somente ao peso do produto, desconsiderando o valor da embalagem (tara). O mesmo vale para embutidos, como salsichas para cachorro-quente e salsichões.

De olho na balança: Ao comprar qualquer artigo a peso, lembre-se que as balanças usadas no comércio devem ser aprovadas pelo Inmetro e verificadas pelo Ipem-PE. Para saber se a aprovação está em dia, observe se ela tem o selo de “verificado até 2020 (ou 2021)”. Confira se antes da pesagem o instrumento está zerado e os dígitos estão legíveis. E se a balança tiver informações como peso e preço em inglês, desconfie!

Caso desconfie de alguma irregularidade, o consumidor pode recorrer à Ouvidoria do Ipem-PE através do e-mail ouvidoria@ipem.pe.gov.br ou http://www.ipem.pe.gov.br/formulario-de-denuncia/.