Empresa segue determinações da Aneel para período de isolamento social e afirma que mantém leitura de consumo na Ilha, mesmo com permissão para adotar média 

12/06/2020 às 18:59 – Da assessoria para o Blog do Andros 

Mauricio_Cuca__C__4405-Editar_14.05.18-748x410
Mauricio Cuca/Divulgação

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) reitera que segue rigorosamente as determinações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o período de pandemia de Covid-19. Em alinhamento com o órgão regulador, desde março a empresa suspendeu o corte de energia por inadimplência para clientes residenciais e de atividades essenciais em todo o Estado, inclusive na Ilha de Fernando de Noronha.

Portanto, a concessionária reafirma que não procede a denúncia enviada ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pelo deputado Eduardo da Fonte. Uma vez que não houve corte no fornecimento, não há consumidores a serem religados na ilha.

A Celpe reforça, ainda, vem realizando regularmente a leitura de consumo dos consumidores do arquipélago, mesmo com autorização expressa da Aneel para emissão das faturas por média de consumo durante o isolamento social. No mês de maio, apenas 0,7% dos clientes da ilha foi faturado pela média, mesmo assim em razão de dificuldade de acesso ao medidor.

Especificamente sobre a suposta cobrança superior a R$ 15.000, a Celpe esclarece que, na verdade, o valor corresponde ao somatório de quatro contas em aberto de apenas um consumidor da ilha. A empresa já se colocou à disposição dos clientes para esclarecer eventuais dúvidas em relação à leitura e faturamento, sempre priorizando informações precisas para o consumidor. A Celpe informa que prestará os esclarecimentos necessários à Justiça e ao MPPE assim que for citada da ação.

Leia também:
Após denúncia de Eduardo da Fonte, Justiça proíbe Celpe de cortar energia em Fernando de Noronha