05/06/2020 às 23:28 – Por Andros Silva

pstu
Militante de esquerda, com camisa do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), pede “Fora Bolsonaro” em ato por Miguel. Foto: Antonio Coelho/TV Globo

Na manifestação ocorrida na tarde desta sexta-feira (5), de frente ao condomínio de luxo Píer Maurício de Nassau, conhecido como Torres Gêmeas, no bairro de São José, na área central do Recife, local onde aconteceu a trágica morte do menino Miguel Otávio, foram encontradas várias faixas com “Fora Bolsonaro”.

Mas os militantes de esquerda, que aproveitaram o momento para cutucar o presidente da República, não tiveram o apoio da família do garoto, vítima da negligência promovida pela primeira-dama de Tamandaré, Sarí Gaspar Corte Real, esposa do prefeito Sérgio Hacker do PSB. A informação foi apurada pelo Blog do colega Ricardo Antunes, que esteve no local e ouviu de uma manifestante “eles não querem Fora Bolsonaro, não sei porque”.

Opinião… A manifestante diz não saber o porque a família não quer o “Fora Bolsonaro” no ato. Talvez porque a família se encontra mais preocupada na elucidação do caso que ceifou a vida de um anjinho e não em usar o triste fato para fazer política. Quem não é oportunista, consegue entender facilmente a mensagem passada.