Municípios estão inseridos no decreto do governo estadual que impõe restrições mais rígidas de circulação de veículos e pessoas para um maior isolamento social na pandemia

22/05/2020 às 19:37 – Do G1 PE

jaboatao
Jaboatão dos Guararapes amanheceu com ruas mais vazias nesta sexta-feira (22) — Foto: TV Globo/Reprodução

Menos pessoas e veículos nas ruas foram registrados, no início desta sexta-feira (22), nos municípios do Recife, de Olinda e de Jaboatão dos Guararapes, que estão em quarentena desde sábado (16). Nos outros dias desta primeira semana de restrições mais rígidas, as aglomerações nos terminais de ônibus e nas feiras preocupavam, colocando em risco a tentativa de contenção da pandemia do novo coronavírus na Região Metropolitana.

Ao contrário da quinta-feira (21), o entorno do Mercado das Mangueiras, em Jaboatão dos Guararapes, estava praticamente vazio no começo da manhã desta sexta (22). A Estação Prazeres, que fica em frente ao mercado, também registrou pouco movimento.

Na capital pernambucana, duas avenidas importantes estavam praticamente livres de carros: a Avenida Recife, na Zona Oeste da cidade, e a Avenida Rui Barbosa, na Zona Norte. Por ser dia par, apenas veículos com placas de dígito final par (0, 2, 4, 6 e 8) podem trafegar nas vias para serviços essenciais, como ir ao mercado. Uma blitz com 32 agentes de trânsito foi montada na Avenida Engenheiro Abdias de Carvalho, na Zona Oeste do Recife, para fiscalização do rodízio.

Dalson Figueredo, que é pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), explicou que, se o isolamento social não aumentar, os números de mortes por Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, vão crescer “muito rapidamente” no estado.

“De acordo com nosso estudo, a quantidade de mortes em Pernambuco pode chegar a 7,5 mil no final de junho. Nós estamos monitorando os dados de Pernambuco e do Brasil. Um estudo recente nos Estados Unidos também mostrou que a diferença de uma semana de isolamento poderia ter salvo 36 mil vidas, então Pernambuco tem que se engajar pelo bem da própria vida e pelo bem do sistema de saúde”, disse.

Em Olinda, havia pouca gente no terminal de Casa Caiada e na Avenida Fagundes Varela, no bairro de Jardim Atlântico, mas pessoas que aguardavam a abertura de uma casa lotérica nessa via não respeitaram a distância mínima para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.