16/05/2020 às 21:15 – Por Andros Silva

jj
Foto: Chico Bezerra/PJG

Uma longa matéria publicada no site da Revista Época não recomenda o uso dos túneis de desinfecção, como o que foi instalado segunda-feira (11) na entrada do Mercado da Mangueira, em Jaboatão dos Guararapes. Na publicação, que traz logo no início a foto do equipamento instalado por Anderson Ferreira, a infectologista Rosana Richtmann, do Instituto Emílio Ribas, disse que não existe “uma comprovação de que isso de fato funcione” e tem “receio de uma possível toxicidade ao inalar” substâncias químicas encontrada na estrutura. No texto de apresentação do túnel, a prefeitura adiantou que para a higienização ser efetiva, a pessoa deveria atravessá-lo em um intervalo de 15 segundos e prometeu novos aparelhos em outros mercados públicos, no hospital de campanha, Complexo Administrativo e no Palácio da Batalha, “por serem locais de grande circulação de pessoas”. E agora? Faltou estudar o processo? Onde ficou a preocupação com os usuários? E o investimento? Que em alguns casos, chega a R$ 100 mil, segundo os especialistas. Leia o texto publicado na Revista clicando aqui.

Leia também:
Prefeitura do Jaboatão instala túnel de desinfecção no Mercado das Mangueiras