02/05/2020 às 13:37 – Por Andros Silva

c-j
Câmara de Cachoeira Paulista. Foto: Divulgação – Câmara de Jaboatão. Foto: Reprodução/TV Globo

Vejam vocês, Cachoeira Paulista, um município da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, no interior do Estado de São Paulo, os vereadores que recebiam um salário de R$ 4.400 vão passar a receber R$ 1.310. A nobre mudança nos vencimentos dos 13 parlamentares aconteceu após uma mobilização dos moradores e passa a valer na próxima legislatura de 2021 a 2024.

Em Jaboatão dos Guararapes, cidade sede deste Blog, vereadores que já embolsam absurdamente R$ 15 mil, não abrem mão de revogar a lei que aumenta os seus salários, chegando no próximo quadriênio, aos exatos R$ 18.991,68. Vale lembrar que essa lei, aumentará ainda os rendimentos do prefeito, vice-prefeito, secretários e subsecretários.

Nem a pandemia do novo coronavírus, onde todos estão sendo penalizados financeiramente falando, perdendo seus empregos e tendo seus salários reduzidos, fazem os homens que dizem “amar Jaboatão” e se “preocupar com seu povo”, mudarem de ideia. Cogitar diminuição em seus ordenados? Nem pensar! Será que tá faltando, assim como em Cachoeira Paulista, mobilização popular? Fica a pergunta!

Em tempo… Nem adianta vir com esse papo típico dos pseudointelectuais, apontando números para justificar o injustificável, ressaltando o tamanho do município, entre outros blá, blá, blás. O fato é: ganham muito e produzem pouco, ou estou mentindo?

Justiça feita… O vereador Daniel Alves vem fazendo de um tudo para revogar a lei que aumenta o salário do prefeito, vice-prefeito, secretários, subsecretários e vereadores. Ele lançou até um abaixo-assinado virtual, na esperança da opinião pública influenciar na desistência. Porém, nada foi falado em relação a diminuir exclusivamente sua remuneração.

Leia também
Em Jaboatão, políticos não abrem mão de nada!
Jaboatão deveria seguir o exemplo da vizinha Moreno