28/04/2020 às 10:56 – Por Elexsandro Araújo / Colunista Blog do Andros

“Do milagre para missão”

p1
A Missionária Natália Figueiredo, de saia vermelha, é a Drª Sardinha do grupo. Foto: Divulgação

Somos o Restaurando a Alegria, um projeto que começou há 5 anos quando eu, Natália (líder desse projeto) fui internada e diagnosticada com Mielite Viral. Então fiquei de novembro de 2014 até março de 2015 hospitalizada sem conseguir me movimentar da cintura para baixo, eu fazia sessões de fisioterapia diárias para recuperar a força das pernas mas o que me marcou foi um neurologista que olhou para e mim e disse: “Tá vendo essa cadeira de rodas? Se acostume porque você não sai mais dela”, prontamente olhei para ele e disse: “Doutor, eu te respeito, mas o médico dos médicos que é o Deus que sirvo vai me tirar daqui andando”. Então, voltei a andar depois de uma longa jornada. Mas, quando recebi a alta e a cura da Mielite, agora estava com uma enfermidade chamada Hipertensão Intracraniana onde minha PIC (Pressão Intracraniana) chegou a 32 e foi aí que começou o Restaurando a Alegria.

“Eu fazia sessões de fisioterapia diárias para recuperar a força das pernas”

Escutei uma voz que disse ao meu ouvido: “Filha, pinta teu rosto de palhaça e vai nos outros quartos falar do Meu amor”… Então, chamei minha mãe e relatei o que ouvi, na hora parecia meio estranho, mas, obedeci. Pintei meus olhos com sombra branca, meu nariz com batom vermelho e de pijama mesmo empurrando o carrinho de soro cheio de morfina por causa das dores, saímos eu e minha mãe de quarto em quarto levando alegria e o amor de Deus (nesse tempo eu esquecia da dor), ao voltar para o quarto a dor era insuportável. E, assim seguimos até que tive alta e o diretor do hospital me chamou e disse: “Esse trabalho tem que continuar pois os pacientes estão amando”, ele perguntou o nome do projeto mas eu nunca pensei nisso porque jamais imaginei fazer algo parecido, então mais uma vez aquela doce voz falou: “Filha, vocês tem restaurado a alegria das pessoas”, pronto, na mesma hora eu disse: “o projeto se chama Restaurando a Alegria” e assim nasceu o Restaurando a Alegria e Drª Sardinha que sou eu, e Drª Tamborete que é minha mãe.

Depois disso fizemos cursos para nos especializarmos de CCIH (Comissão de controle de infecção hospitalar), de maquiagem profissional, de palhaçaria hospitalar e hoje damos oficina de capacitação e estamos com uma linda equipe que está ao nosso lado para tudo. Somos gratas a Deus pela vida de cada um deles. De hospital em hospital, levamos a alegria!

epnova
Dr. Elexsandro Araújo é Fisioterapeuta, Gerontólogo, Mestrando em Gerontologia, Diretor da Terapias Integradas Home, Professor, Palestrante, Escritor e Colunista.

Contato: elexsandroaraujo@outlook.com