25/04/2020 às 12:18 – Da assessoria para o Blog do Andros

12674322_1114261195264717_884919636_n
Arnaldo Delmondes, pré-candidato a prefeito pelo PCdoB em Jaboatão dos Guararapes. Foto: Divulgação

Na quarta-feira (22), o secretário estadual de saúde, André Longo, em coletiva de imprensa, citou nominalmente a inauguração de novas vagas em unidades de saúde nas cidades de Olinda e Jaboatão dos Guararapes, como cidades que precisam se esforçar mais para atenderem e darem assistência às vítimas do Covid-19.

Entretanto, a Prefeitura de Jaboatão não vem cumprindo a lei. A exemplo disso é a Lei Federal Nº 13.708, já que a gestão ainda não paga o piso nacional dos agentes comunitários de saúde e combate a endemias, que são fundamentais na assistência básica de saúde em qualquer cidade. O piso foi escalonado em três parcelas pelo Governo Federal, de acordo com a portaria Nº 3.270. Em 2019, R$1.250; em 2020, R$1.400, que a prefeitura deveria pagar, e, R$1.550 no ano que vem.

Mesmo após quatro anos de gestão, o desconhecimento do prefeito e da máquina é tamanho que ao citar dados em entrevista, reduziu pela metade a quantidade de guardas do município, de cerca de 360 para 175.

O advogado Arnaldo Delmondes, pré-candidato a prefeito pelo PCdoB em Jaboatão dos Guararapes, cobra campanhas de esclarecimento junto à população, que segue se aglomerando em filas nas casas lotéricas e bancos, as quais precisam de uma ação do poder público municipal distribuindo máscaras, e, também a higienização de praças e equipamentos públicos diariamente, algo que a prefeitura não vem fazendo.