04/04/2020 às 12:37 – Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

pseudotumor-cerebral
Imagem/Reprodução da Internet

Exatamente isso: A desconhecida Hipertensão Intracraniana Idiopática! Até conhecer Hayanne Coutinho (uma amiga do curso de Direito) nunca antes, ouvira falar de tal doença, fiquei extremamente solidária a sua história de dor e sofrimentos até chegar ao diagnóstico dessa doença. De fato existe muita ignorância sobre esta realidade. Existe um grupo de pessoas que infelizmente passam por isso que estão unidas não somente em falar desta realidade, mas em buscar soluções junto ao Governo Federal a fim de obter mais recursos para melhorar a qualidade de vida dessas pessoas e de seus familiares.

Para que você tenha uma ideia, as vítimas desta doença precisam usar uma válvula na cabeça ou na coluna, cuja função é impedir que junte líquido dentro da caixa craniana. Uma válvula dessas tem tempo de duração limitado. Quem não tem recursos, imagine, não pode ter este benefício sem a ajuda do governo, hoje o valor de uma válvula está para muito mais de 5 mil reais.

Não vou aqui detalhar sobre a hipertensão intracraniana idiopática porque objetivo que você ao tomar conhecimento da sua existência e tomar consciência do sofrimento das pessoas acometidas por ela as ajude em oração e as apoiem para que consigam seus objetivos de receberem do Ministério da Saúde o apoio e os recursos necessários que capacitem os hospitais e os médicos nos diagnósticos quanto antes. Quanto antes diagnosticadas, mas rápido recebem o tratamento adequado e assim podem viver melhor e serem felizes.

Abaixo escute a voz de Hayanne compartilhando sua realidade assim como milhares de outras pessoas acometida desta dura doença.

“Com dificuldade de executar até as tarefas diárias bobas, começamos a perder a vontade de viver: paramos de exercitar, dormir bem, cuidar dos afazeres diários, vida sexual de ladeira abaixo, estado que se reflete em sua saúde emocional e mental. Viramos frequentadores assíduos do pronto-socorro, precisamos ser levadas às pressas ao pronto-socorro tão frequentemente que os médicos e os enfermeiros do hospital já conhecem, nossas famílias e até amigos.

Todos os testes, exames e diagnósticos eram inconclusivos: Estamos sempre clinicamente bem. Só que isso não era verdade. Deterioramos a tal ponto, que chegamos a escutar que, somos hipocondríacos, responsável por imaginar e transformar em realidade os tantos sintomas que sentimos.

O processo para descobrir qual era a condição demora alguns anos; perdemos as contas de quantos exames de imagens, internamentos e mudanças de médicos foram realizados. Mas, depois de um árduo percurso, finalmente descobrimos o que se tratava: tinha uma condição de causa desconhecida chamada de Hipertensão Intracraniana Idiopática.”

Por favor peço aos nossos amados leitores que cliquem no link abaixo para que saibam mais sobre como se sente uma pessoa portadora da hipertensão intracraniana idiopática. Antes de finalizar libero sobre todas as pessoas doentes o poder da Palavra do Altíssimo para libertá-las de todo este mal em nome de Jesus. Através do profeta Isaías foi-nos revelado que Jesus levou sobre Si todas as nossas dores, doenças e enfermidade e pela pisaduras (os acoites na sua carne) por Jesus fomos sarados (Isaías 53:3,4). Mas sem dúvida Deus sabe que até a cura sobrenatural acontecer as pessoas doentes precisam do tratamento da medicina que também é um dom que vem de Deus.

Link indicado> Sobrevivendo Hipertensão Intracraniana Idiopática

sidhanovap
Sidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com