A GRANDE POLÊMICA do Estádio Municipal Jefferson de Freitas

O Blog do Andros ouviu favoráveis e contrários ao projeto do prefeito Anderson Ferreira, que visa desativar a área, transferindo o campo de futebol para outro local, transformando o espaço num grande parque

25/01/2020 às 23:54 – Por Andros Silva 

turma

Jefferson de Freitas pode encerrar suas atividades, deixando cenas como essas apenas no imaginário dos jaboatonenses. Imagem/Fotoguia

Desde o dia 14 de janeiro, data que o prefeito Anderson Ferreira, anunciou, no programa Super Manhã da Rádio Jornal, pegando todos de surpresa, que vai desativar o Estádio Municipal Jefferson de Freitas, transformando a área num grande parque, que desportistas, vereadores e principalmente os moradores de Jaboatão, mas precisamente os que residem na área de Jaboatão Centro, presenciaram uma verdadeira polêmica tomar conta da cidade. O Blog do Andros foi ouvir nomes influentes, que mantêm laços fortes com o esporte desenvolvido no município. As entrevistas aconteceram na badalada final da Copa América, evento futebolístico idealizado por uma marca de proteção veicular, que teve início no dia 18 de outubro e chegou ao fim na sexta-feira (25) com a vitória do Banga, por 1 x 0, sobre o Balax, clube liderado pelo famoso jogador Carlinhos Bala. A partida aconteceu no Jefferson de Freitas.

Charles Motorista: “A gente não pode pensar pequeno” 

andros-charles

Vereador Charles Motorista em entrevista ao Blog do Andros. Foto: Paulo Marinho

Antes de gravar a entrevista, o vereador Charles Motorista pareceu preocupado. “Agora é para publicar o que eu vou falar, que a gente dá entrevista por aí e depois colocam o que a gente não disse”, reclamou o vereador, talvez mal acostumado com os “jornais” sem compromisso com a verdade, que falam bem de quem paga mais, e descem o pau em quem se recusa a pagar para ser elogiado em suas páginas sensacionalistas. Feita a ressalva, Charles concordou com o prefeito Anderson Ferreira, o qual falou não ver na atual estrutura, condições de comportar um estádio. “Realmente aqui não tem condições para um campo de futebol profissional, temos que sonhar grande, a gente (Jaboatão) pretende disputar uma segunda divisão, uma primeira divisão porque Jaboatão é grande demais, a gente não pode pensar pequeno não”, disparou o vereador da base governista. Em relação ao novo local escolhido pelo prefeito, o bairro de Bulhões, foi novamente favorável a Anderson Ferreira: “O prefeito sabiamente pegou o campo do Cristal, (em Bulhões) é um lugar amplo, vai construir uma grande arquibancada, já colocou iluminação com luz de Led, ficou e vai ficar ainda mais lindo”, salientou. Sobre a nova estrutura que vai ser erguida no que hoje abriga o Jefferson de Freitas, disse: “Isso aqui vai melhorar, será uma grande academia para a cidade, com quadra poliesportiva, playground, academia para o idoso, pista de cooper. Só tenho que parabenizar o prefeito Anderson Ferreira por sua postura e coragem de fazer aqui algo bom pra toda comunidade”, finalizou.

Pedro Neto: “O município de Jaboatão dos Guararapes tem que ter um estádio de boa qualidade”

pedro

Pedro Neto/Imagem: Fotoguia

Pedro Neto, da secretaria de Esportes, que esteve representando a Prefeitura do Jaboatão na final da competição também acredita, assim como Charles, que o município de Jaboatão dos Guararapes tem que ter um estádio de boa qualidade” e que a atual estrutura não suporta competições consideradas de grande porte. Ele usou o grande público presente na final para defender seu ponto de vista. “Hoje você ver, tem em média de duas a três mil pessoas aqui, você viu que fica difícil o acesso, o deslocamento dentro do campo, faltando inclusive estacionamento”, comentou. De acordo com o presidente da Liga Desportista de Jaboatão, Eduardo Anderson, em conversa com este Blog, a Copa América teve público estimado em 600 pessoas nas noite anteriores.

Márcio do curado: “O Jefferson de Freitas não tem estrutura porque o secretário de Esportes e o prefeito não cuidam do estádio”

curado

Márcio do Curado. Foto: Carlos Eduardo

O vereador Márcio do Curado, um dos nomes fortes da oposição, disse acreditar que o anúncio de Anderson Ferreira em torno do Jefferson de Freitas, pode ser estratégia do prefeito para atrair os holofotes em ano de eleição. “Tudo isso na verdade pode ser apenas marketing político. Ele perdeu a eleição nos dois turnos aqui em Jaboatão Centro, sabe que é muito mal avaliado por aqui. Pra mim ele não vai fazer nada”, enfatizou Márcio. Sobre a falta de estrutura, o vereador foi enfático. “O Jefferson de Freitas não tem estrutura porque o secretário de Esportes (André Trajano) e o prefeito não cuidam do estádio, porque se eles cuidassem teria estrutura sim”. Márcio, conhecido também por fazer e reformar espaços públicos como praças, reconhece a necessidade de se construir uma ampla área de lazer, mas pondera que para isso, não precisa acabar com a história de um povo.

Daniel Alves: “É um crime destruir 88 anos de história”

danielel

Daniel Alves. Foto: Carlos Eduardo

Por volta das 21h, Daniel Alves, vereador e pré-candidato a prefeito chegou no local, acompanhado de dois staff, um coordenador de sua pré-campanha e outro assessor de imprensa. No canto do campo, sob os olhos e ouvidos atentos do colega Márcio do Curado, fez duras críticas aos planos apresentados pela atual gestão. “A gente tá num estádio que tem 88 anos, é um crime destruir 88 anos de história”, cravou logo em suas primeiras palavras. Daniel defende que Jaboatão tenha um clube forte, para disputar grandes competições, inclusive a Série A do Campeonato Pernambucano e sugere que o Jefferson de Freitas poderia ser transformado num campo de treinamento desta equipe, um CT, além de realizar pequenas competições, sendo construído um campo maior e com mais estrutura nas proximidades do Eixo da Integração Muribeca. “Eu defendo a construção de um estádio maior, um novo estádio e também defendo a manutenção desse como centro de treinamento, de apoio, podendo também ter um trecho com aulas de dança, zumba e outras práticas para a comunidade, por que não? O outro no mínimo deve ser na área da Regional 4 pelo tamanho, pelo espaço, pelo terreno, área que a gente tem por lá, mas a gente não pode acabar o Jefferson de Freitas, com anos e anos de história. Precisamos melhorar isso aqui, ter um bom alambrado, uma boa arquibancada, que está caindo. Eu defendo a história de pessoas que passaram,  que suaram, que jogaram, que construíram tudo isso que estamos vendo aqui. Por isso tem que manter este estádio como um centro de treinamento, e buscar recursos com o Governo Federal, Estadual, para construir um estádio e um bom time pra representar nossa cidade. Questionado sobre a importância de um parque, disse ser fundamental para a população, tão carente de lazer na redondeza, mas que existiriam outras áreas a ser exploradas, como a praça do Rosário por exemplo. “Não defendo a destruição ou o encerramento das atividades do Jefferson de Freitas”.

*O Blog do Andros vai continuar acompanhando a polêmica envolvendo o Estádio Municipal e ainda vai exibir outras opiniões sobre o assunto.

Siga o Blog do Andros no Instagram: @blogdoaandros 

Esta entrada foi postada em Esporte.

Um comentário em “A GRANDE POLÊMICA do Estádio Municipal Jefferson de Freitas

  1. Ricardo gregorio dos Santos (rico futsal) disse:

    esses que querem acabar com o campo, nenhum deles jogaram aí, mas como Jaboatão pode tudo. isso é terra de cego quem tem um olho só é Rei.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s