Vereadores da situação abandonam sessão durante fala de Daniel Alves

03/12/19 às 16:19 – Por Andros Silva 

da

Assim que Daniel Alves começou a falar, os vereadores saíram do local. Foto: Reprodução/TV Gabiru

Durante a fala do vereador Daniel Alves (PCdoB), ocorrida na sessão desta terça-feira (03), alguns vereadores da situação, aqueles que integram o grupo do prefeito Anderson Ferreira (PL), abandonaram o salão da Casa Legislativa, ignorando o discurso do colega. Daniel voltou a usar a tribuna para tocar no assunto “CPI do Complexo”, tópico explanado por ele no dia anterior. “Durante as dez sessões de dezembro eu vou fazer uso da tribuna para denunciar o prefeito de Jaboatão Anderson Ferreira por ter feito contrato milionário do Complexo Administrativo”, prometeu Daniel. Na segunda (02), o oposicionista revelou que alguns parlamentares situacionistas estavam enviando mensagens para seu WhatsApp chateados. A reclamação era que Alves citava seus nomes nas redes sociais ao falar da negativa dos mesmos a CPI. Que feio vereadores, senti vergonha alheia!

Opinião… Por falar em vereadores chateados por serem citados em momentos que não lhes convém, existem muitos bravos com esse blogueiro. Engraçado, os digníssimos querem viver de política e ainda assim levar a vida sem ser cobrados pelos seus atos enquanto homens públicos.

Vocês, vereadores chateados quando mencionados, precisam entender que são vidraças, e com isso aprender a viver com as possíveis pedradas. Afinal, nem todos se vendem para ficar apenas exaltando seus nomes quando posam nas redes sociais em ruas que a prefeitura realizou serviços de limpeza e tapou buracos.

Que fique bem claro, nada tenho com a vida pessoal dos senhores, mas enquanto um mandato vocês tiverem, este blog vai sim citar todos, sem excessão, seja para elogiar, ou criticar, e cabe a vocês, se tiverem uma boa assessoria, enviar uma resposta oficial para ser publicada, em vez de ficar bravinhos e fazendo biquinhos pelos corredores. De quem se acha intocáveis, ministros do STF já bastam!

Obra levará mais água a 70 mil no Recife e em Jaboatão

Adutora de 4,6 quilômetros de extensão será implantada às margens da BR-101

03/12/19 às 12:17 – Da Folha de Pernambuco 

361611,475,80,0,0,475,365,0,0,0,0

Obra beneficiará moradores com mais água. Foto: Divulgação/Compesa

O Sistema de Abastecimento de Água do Ibura, situado na Zona Sul do Recife, será ampliado. De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a obra fará com que 70 mil moradores de localidades da capital pernambucana e de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, sejam beneficiados com mais água.

Uma adutora de 4,6 quilômetros de extensão será implantada às margens da BR-101, no quilômetro 76. A conclusão do serviço, cujo orçamento é de R$ 16,5 milhões, está prevista para março de 2020. A adutora vai transportar água a partir do reservatório localizado em Jardim Jordão, que recebe água da Barragem de Pirapama, para abastecer as localidades de Marcos Freire e UR-11.

A ampliação faz parte de um projeto que recebe investimento total de R$ 55,6 milhões, recursos do Governo Federal (Caixa/ FGTS), Governo do Estado e Compesa, que “possibilitará implantar um sistema com redes adequadas, substituir tubulações antigas e instalar válvulas redutoras de pressão e macromedidores que permitem dividir a rede em setores distintos de abastecimento, aumentando o controle operacional”. O projeto ainda contempla a construção de novos reservatórios, estações elevatórias e adutoras. Ao todo, 270 mil pessoas serão beneficiadas.

Tráfico ilícito de drogas

03/12/19 às 11:44 – Por José de Siqueira / Colunista Blog do Andros

trafico-de-drogas

Imagem/Reprodução

Traficar tem o sentido amplo de comercializar, daí ser adjetivado na lei com o termo ilícito.

Semanticamente o substantivo tráfico, o verbo traficar, ganharam o significado de algo ilícito. Assim, fala-se tráfico de pessoas, de influência, de órgãos humanos, sem precisar acrescer o termo ilícito, e todos compreendem que não há tráfico lícito de órgãos, venda de influência, nas decisões da administração pública permitida por lei ou comércio de pessoas, da sua força de trabalho ou da sua prestação sexual, que não seja criminalizado em norma jurídica.

Tráfico ilícito contrasta com comércio lícito de drogas, mas, suprimindo-se o adjetivo ilícito, não há como interpretar-se que a expressão tráfico de drogas signifique comércio lícito de drogas. O legislador, entretanto, insistiu em adjetivar na constituição e na legislação infraconstitucional com o termo ilícito, em preciosismo como se duvidasse da inteligência do intérprete, sendo preciso enfatizar cocada de coco de coqueiro. Continuar lendo

Dezembro Laranja: como identificar os primeiros sinais do câncer de pele

Com mais de 170 mil casos registrados anualmente, ele é o mais comum no Brasil; chances de cura são grandes para casos diagnosticados no início

03/12/19 às 09:56 – Por Pedro Paulo para o Blog do Andros 

dlA chegada do verão vem, para muitos, com as sonhadas férias na praia e descanso à beira-mar. Todo o relaxamento, no entanto, não pode significar desatenção com a saúde. Com o aumento da incidência solar natural da época, os cuidados com a pele precisam ser redobrados, já que a exposição ao sol aumenta os riscos do câncer de pele. Os últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que, até o final de 2019, mais de 171 mil pessoas terão sido diagnosticadas com a doença. O número diz respeito a dois tipos de câncer: o câncer de pele não melanoma e o câncer de pele melanoma, somados. Continuar lendo