Em nota, Secretaria de Meio Ambiente do Estado, responde Anderson Ferreira

Prefeito do Jaboatão aproveitou derramamento de óleo para atacar o governador. No texto, enviando por sua assessoria para diversos Blogs da Região Metropolitana do Recife (RMR), ele aparece chamando Paulo Câmara de “omisso”

17/10/19 às 12:34 – Por Andros Silva 

fer-pau

Anderson Ferreira. Foto: Matheus Britto / Paulo Câmara. Foto: Diego Nigro

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, aproveitou o derramamento de óleo que atinge algumas praias do litoral nordestino, como Alagoas, para atacar o governador Paulo Câmara e claro, fazer política. No texto, enviando por sua assessoria para diversos Blogs da Região Metropolitana do Recife (RMR) na terça-feira (15), ele aparece chamando Paulo Câmara de “omisso”.

Se dizendo preocupado com as praias do município o qual governa, Ferreira disse que “O País todo está atento ao que está acontecendo nas praias do Nordeste, mas em Pernambuco nossas autoridades estaduais estão omissas. Estamos no período de desova das tartarugas, temos rios desembocando no mar e uma vida marinha incrível que está correndo risco. E qual a atitude que o governador Paulo Câmara tomou? Até agora está omisso. É uma situação preocupante e estou cobrando responsabilidade do Estado”, disparou.

Sem perder tempo, em nota, a Secretaria de Meio Ambiente respondeu Anderson e afirmou que nenhuma praia de Pernambuco vem sofrendo com manchas de óleo atualmente. “O litoral de Pernambuco está livre das manchas de óleo que vieram do oceano e chegaram a poluir nove estados do Nordeste. Desde o último dia 16 de setembro, nossas praias já não apresentam resíduos de óleo, embora esse material ainda causem danos a outros estados. O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, esteve na praia de Boa Viagem e conta que, por iniciativa do Governo de Pernambuco, aconteceu – no dia 1º de outubro – uma reunião com gestores ambientais de outros Estados atingidos e se decidiu fazer o registro de uma notícia crime na Polícia Federal para que fosse devidamente investigado e os culpados punidos por esse crime ambiental. A Agência CPRH vem fazendo vistorias constantes e, caso alguém identifique o aparecimento de novas manchas, pode informar pelo telefone: 3182.8923”, informou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s