Pegando pesado

28/09/19 às 10:26 – Por Andros Silva 

Nas redes sociais, inclusive páginas que ninguém sabe a quem pertence, já que os administradores não mostram a cara, divulgam essa foto oficial junto da legenda… “A cara dos Corruptos do povo jaboatonense”. Ter posicionamento político diferente, ficar chateado com ações daqueles que parecem não querer a CPI do Complexo, vá lá saber porque, tudo bem, é compreensivo. Daí acusar, sem provar, que estes políticos, há pouco mais de um ano das próximas eleições são corruptos, é pegar pesado demais. Sem provas, ficam apenas palavras ao vento, aquela velha sensação de oposição por oposição. Destruir reputações não é legal, não mesmo!

71500210_2460444344174390_6683686135891230720_n

Divulgação

“Fomos traídos pelo vereador Dr.Tadeu”, diz Daniel Alves

28/09/19 às 10:50 – Por Andros Silva 

Depois de Messinho (sem partido) e Ênio (PRP), será a vez do vereador Dr. Tadeu Veterinário (PSD) passar dias ouvindo e vendo seu nome sempre lado a lado da palavra “traidor”. Nas redes sociais, o antigo colega de oposição, o vereador Daniel Alves (PCdoB) é um dos a puxar o coro com força. Se dizendo decepcionado, o possível candidato a prefeito do Jaboatão, confirma sua indignação com Tadeu usando a seguinte frase: “Fomos traídos pelo vereador Dr.Tadeu, de fato, por ser um amigo, me causou uma maior decepção”, disse. No comentário, Daniel usou ainda a palavra, “quadrilha”, mas não deixou claro a quem estava se referindo, ao usar o termo pejorativo. “Vamos nos organizar, mobilizar e expulsar essa quadrilha que está em Jaboatão.” Eita!

Em tempo... De todos os vereadores que deixaram a oposição e seguiram para a situação, o único que não vi ser acusado de “traição” foi o vereador Carlinhos da Carreta (PSD). Claro, não estou eu dizendo que ele mereça, ou qualquer outro, esse termo forte e de difícil digestão, afinal a vida é feita de escolha, e cada um é responsável por suas decisões, mas que é estranho todos serem “atacados” e ele não, ah, vamos combinar que é estranho, muito estranho.