Denúncia: Buracos na estrada de Curcurana, em Jaboatão dos Guararapes

Os condutores estão tendo bastante dificuldade por causa dos buracos. Segundo uma moradora, alguns acidentes já ocorreram na via

16/07/19 às 15:41 – Da TV Jornal 

fcb1cd4d9a_denuncia-moradores

Imagens foram gravadas pelo celular da denunciante – Foto: Reprodução/TV Jornal

Uma moradora denunciou a buraqueira na Estrada de Curcurana, no sentido Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Nas imagens gravadas por celular, é possível ver vários buracos na pista, causando transtorno para os motoristas que utilizam a via.

De acordo com a denunciante, por conta do descaso com a avenida, alguns acidentes aconteceram e que, no período de um ano, a situação piorou e nenhum providência foi tomada.

Nota

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que a via será contemplada pelo programa Caminhos de Pernambuco, que irá reestruturar a malha viária estadual até dezembro de 2022.

Reinserção profissional de ex-dependentes químicos no mundo do trabalho: cidadania e qualidade de vida

16/07/19 às 09:23 – Por Djalma Júnior / Colunista Blog do Andros

re

Foto: Assembleia Legislativa de Sergipe

O mercado está cada vez mais exigente, tornando-se claro a busca por qualificação do trabalhador, tanto adulto, quanto jovem. Também é evidente a dificuldade de jovens em situação de vulnerabilidade social conseguirem sua inserção no mercado de trabalho, principalmente quando se trata da primeira oportunidade profissional, pois eles não têm a experiência normalmente exigida pelas empresas e nenhum tipo de qualificação.

Nessa realidade, percebe-se que há até mesmo um desinteresse decorrente da falta de confiança, em virtude da realidade em que vivem. Para contornar a barreira da inexperiência e a pouca idade dos alunos, é necessário a implementação de políticas que traga de volta a motivação de pessoas que sempre foram excluídas do mercado de trabalho, preparando-as para novos horizontes no futuro.

Em se tratando do uso de drogas, a dependência química trata-se de um dos mais graves problemas do mundo contemporâneo, constituindo-se uma grave ameaça à sociedade na relação do ser humano com vários aspectos da vida social, principalmente na área profissional. Essa situação ocasiona perdas significativas na inserção no mercado de trabalho.

A reinserção profissional ajuda no processo de tratamento pois, além da cura física e psicológica, oferece autonomia econômica e social, além de retomar uma vida familiar e afetiva satisfatória. Além disto, a reinserção social deverá proporcionar ao cidadão em recuperação a transição para uma atividade ou ocupação, profissional ou não, socialmente aceita, transformando em uma forma de vida saudável e livre de drogas.

Acrescenta-se nesse processo a retomada dos seus estudos ou formações interrompidas, proporcionando alguma qualificação específica, visando a aquisição de competências para que o mesmo tenha maior chance de inserção no mundo do trabalho.

É sabido das dificuldades existentes para a aderência desse dependente em recuperação no mercado de trabalho, por questões culturais e falta de uma visão de algumas empresas de que deve cumprir com sua responsabilidade social.

Apesar disso sabemos que existem uma série de políticas públicas que são desenvolvidas no sentido de dar cidadania a esse dependente auxiliando o mesmo na qualificação, inserção no mundo do trabalho seja como empregado ou como empreendedor. Isso reduz o risco desses jovens se envolverem futuramente com drogas, ou serem cooptados como mão de obra para facções locais.

Existem Estados que desenvolvem políticas públicas de prevenção e controle às drogas não só com projetos, mas com secretarias específicas, podemos citar como exemplo os estados do Ceará e Pernambuco que articulam, planejam e executam ações de prevenção e controle às drogas usando como ferramenta fundamental a qualificação profissional para reinserção no mercado.

djalmapDjalma Júnior é jaboatonense, morador de Cajueiro Seco há 42 anos, onde vem atuando de forma incansável por uma educação de qualidade e um meio ambiente equilibrado. É professor universitário, licenciado em Química pela UFPE e Tecnólogo em Gestão Ambiental pelo IFPE. Especialista em Gestão Ambiental pela FAFIRE, além de mestrando em Gestão Ambiental pelo IFPE.  É ambientalista defensor de várias pautas como a da economia circular, gestão dos recursos hídricos e mobilidade urbana. Aqui, entre outros assuntos, vai escrever sobre ciência, tecnologia e meio ambiente.

E-mail – djalmaufpe@gmail.com – WhatsApp: 9.8753-2857

Nada Vazio Silêncio

16/07/19 às 09:07 –  Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

emptiness

“Porque nada é nada? Nada, é o vazio, é o desamparo, é o gosto amargo, é a surdez, à voz que se cala…  Foto: Reprodução

Fez-se silêncio outra vez, sinto tudo a minha volta se aquietando e a alma tranquila sossegando seus pensamentos… Sentimentos não há… Apenas silêncio vagueando tornando o próprio silêncio em som estridente. Bom ouvir e sentir o vazio do silêncio outra vez me abraçando… Já naveguei tantos mares, os atravessei sem sabe nadar, as ondas revoltas me levaram mar adentro até me vomitarem na areia diante de um deserto escaldante.

Pés descalços  forcei a caminhar… Com as agulhas do sofrimento bordei bolhas em meus pés deslaçados de amor, de companhia, de alguém para me carregar em seus braços, pra me dar um abraço e aquietar a minha dor, quando meus soluços já tinham secado minhas lágrimas… Velhas lágrimas apertavam e exprimiam sem dó e sem piedade… Seguir em frente ou entregar ao fim? Quanto tempo passado por mim! Quanta gente atravessou meu caminho sem perceber minha presença… Nem preciso fechar os olhos para me ver em meio aquele deserto, olhando para imensidão do nada… Aonde é o nada? Que é o Nada? Porque nada é nada? Nada, é o vazio, é o desamparo, é o gosto amargo, é a surdez, à voz que se cala…

O Nada escondido no seu mundo sombrio se fazendo ser, se impondo… O nada, é a não  esperança e o riso que desvanece pelas agruras da vida… É o espelho mostrando as rugas… O nada é, quando a gente não tem explicação… A melancolia… O vacilo… O medo…  A coragem perdida… A frustração… O mundo escuro sem a luz de JESUS Salvador…  Mas o Silêncio é incrível, como se fosse as águas frias de um rio se acalmando depois que a noite teceu sua lona no céu pouco antes azul… Lá se vão às águas serenas seguindo viagem sempre na mesma direção… A procura de novos desafios…

Porque viver é isso:  barulhos e silêncios… Vida que segue…  Pelos dias alegres e tristes,  compreendo, Deus nunca desampara,  por isso sobrevivi e tenho vida pra viver. É seguro confiar no Senhor mesmo quando o mar se revolta ou silêncio nos aplaca convidando a solidão pra se sentar.

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com