Coronel e advogado criminalista é o novo colunista do Blog do Andros

José de Siqueira, já escreveu para o Blog, e agora passará a ter um vínculo com os nossos leitores ao assinar uma coluna no portal

06/07/19 às 22:32 – Por Andros Silva 

jose

José de Siqueira. Foto: Divulgação

O professor, mestre em Direito pela UFPE, coordenador do curso de mesmo nome na faculdade IPESU e um dos docentes da FOCCA, José de Siqueira Silva, é o novo colunista do Blog do Andros.

Cel da PMPE e advogado criminalista, Siqueira já escreveu para o Blog, e agora passará a ter um vínculo com os nossos leitores ao assinar uma coluna no portal, onde continuará apresentando sua opinião, sempre relevante e de forma sucinta, sobre temas quase sempre, digamos, polêmicos.

“E a Constituição? Há os que entendem que, como as prostitutas, ela tem, entre as tantas serventias, a de ser violada”, destacou em um dos seus escritos já publicados aqui no portal. O texto de estreia será postado em breve.

Maravilhosidades: Vida É Arte Em Movimento

06/07/19 às 19:43 – Por Sidha Moitinho / Colunista Blog do Andros

Imagine… Uma torta crescendo no forno, aromatizando toda a casa com um cheirinho bom de maçã e canela… Dá água na boca o desejo de sorver o ar até um suspirar profundo… A vida é criativa abarrotada de beleza na beleza! É a cor da cor! A Luz se impondo sobre as sombras! Amor e alegria! Às vezes dor e agonia! A vida e a arte se entrelaçam se movimentam fazendo brotar sensações, sentimentos e emoções. A arte está além dos museus, muito maior do que as galerias, livre das mãos dos colecionadores, cutucando seus admiradores.

A arte não está detida nas obras produzidas e não é propriedade do artista. Totalmente livre em toda perfeição que possui, tem suas mãos a tocar dentro de nós. A natureza está cercada de arte criativa e transformativa como um chimpanzé com uma pedra batendo a casca dura de um fruto. As águas do rio a correr debruçado sobre a areia, se desenhando nas curvas, traçando um caminho para o mar. O som maestral das cascatas e das cachoeiras. O cheiro de mato verde. O amadurecer dos frutos e o abrir das flores… A abelha fazendo mel… Não importa se em maior ou menor grau, se por si próprio ou por outros meios, a vida continuamente se reinventando.

Tem arte na minhoca se arrastando debaixo da terra escura não precisando de olhos para enxergar, no colorido das borboletas delicadamente a voar, nas nuvens e no vento que se encontram pra dançar, nas horas que passam e se repetem sem o tempo voltar atrás, no crescimento da criança e nas rusgas que o tempo imprime em nossas faces. O barulho de muitas vozes que se encontram, gargalhadas livres pelo ar. Choros tristes na partida, lágrimas de alegria ao retornar. A vida cotidiana fazendo arte sem parar – Um martelo firme empurrando um prego teimoso, rompendo a barreira do silêncio, soltando seu grito na hora de trabalhar.

A força declarando poder para avançar. Vida passando abrindo as cortinas para outra cena começar… Daqui para acolá, já temos outra coisa para admirar… Os eventos e os fenômenos diários pertencentes a todos nós, ressignificando  nossos próprios movimentos, nos embrulhando como em espuma e bolhas de sabão. Entretanto, não percebemos o valor contido no encanto implícito de cada detalhe que faz as coisas serem como são. Quem liga para uma linha passando pelo fundo de uma agulha ou para um zíper que se fecha puxando para cima e se abrindo puxando para baixo? Quem admira a fumaça se desenhando e desvanecendo enquanto o café esfria na xícara? Tanta formosura e bondade ao nosso redor desperdiçadas…

Nossos sentidos voltados para materialidade do que dita o dinheiro. Que são mais belos, os pés ou sapatos? Já parou para contemplar a graça de alguém recuperando a saúde enquanto louva a Deus? Tens na memória o cheiro de roupas  bem lavadas estendidas nos varal? O que se passa no céu pintadinho de estrelas conversando com a lua? Imagine lá bem longe… No sertão… Uma cadeira velha a sombra de uma árvore amoldada à seca, olhando para a estrada silenciosa… Chão vermelho… Poeira levantando… Vento se esforçando para soprar. Esperando alguém cansado para descansar… Um copo d’água resfriando a boca seca… Um pedaço de  pão seco matando a fome… A arte na vida e a vida na arte, nossa arte de viver.

Sorrir. Amar. Sim e Não! São as Maravilhosidades da vida que nos ajudam a construir nossa história e a dar significados para nossa humanidade. A beleza está nos olhos de quem consegue enxergá-la, e não existe um ponto de vista único para o mais bonito ou para o feio. Deus cuja assinatura brilha nas alturas, deixou também em você Sua assinatura. Todos nós somos arte viva em movimento. Bem Vindos as MARAVILHOSIDADES da Vida!!!!!

Relacionada – Conheça um pouco mais da história de Juarez Leite, autor da arte que ilustra esse lindo texto escrito por Sidha Moitinho. O artista concedeu uma entrevista ao Blog do Andros, para ler, clique aqui. 

siSidha Moitinho é uma baiana que cresceu em Brasília, apaixonada por Pernambuco, mora em Jaboatão dos Guararapes há mais de 18 anos, cidade que ama e pela qual luta. É comunicadora social, bacharel em teologia, pastora, cineasta, coordenadora literária e escritora. Sidha ama escrever para crianças, atualmente vem promovendo seu conto infantil ‘Paulinho e o Vento’.

Contato: sidha.moitinho@gmail.com

Após publicação do Blog, trecho esburacado da Estrada da Luz recebe reparos

06/07/19 às 19:01 – Por Andros Silva 

Após a publicação do Blog, mostrando vários buracos em um dos trechos da Estrada da Luz, em Santo Aleixo, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes enviou uma equipe ao local para resolver o problema, agora quem passa com seu veículo na altura da Rua Duas Unas, via de acesso ao CIMJ Conj. Multifabril do Jaboatão, conhecido popularmente como Coca Cola, não vai mais precisar desviar ou cair dentro dos buracos.

IMG-20190706-WA0016

Foto 1 – Andros Silva / Foto 2 – Enviada por morador do local