Público enche Praça do Arsenal e prestigia palco Frei Caneca

25/02/19 às 10:40 – Por site.carnavalrecife

47204348051_30a67c2d34_k-1024x683

Praça do Arsenal recebeu grande público e prestigiou Palco Frei Caneca. Foto: Sérgio Bernardo/PCR

A estreia da prévia da Frei Caneca FM não poderia ter sido melhor. Um público colorido, alegre e disposto lotou a Praça do Arsenal, neste domingo (24), para prestigiar shows do trio Alessandra Leão, Isaar e Karina Buhr, Dona Onete e o projeto Batucada ao Vivo.

Antes o Bloco Pen Drive da Madrugada, inspirado em programa de mesmo nome, promoveu cortejo de estandartes iniciado à tarde na Praça da Independência (também conhecida como Praça do Diário), no centro da cidade, e encerrado em frente ao palco da Frei Caneca. Ao principal convidado do desfile, o Clube Carnavalesco Mistro Elefante de Olinda, juntaram-se os blocos do Nada, Grêmio Anárquico Feminístico Essa Fada, Eu me vingo de tu no Carnaval, Bloco Sobrecú, Me Segura se não eu Caio e Bloco da Ursene. A parte musical foi garantida pela Orquestra do Maestro Lessa.

Às 18h em ponto, conforme previamente divulgado, os locutores da FC anunciaram a entrada do trio Alessandra Leão, Isaar e Karina Buhr. As três tocaram músicas de suas carreiras solo e outras da antiga banda da qual participaram, a Comadre Fulorzinha. A plateia vibrou do começo ao fim com o show das moças.

Promover o respeito à diversidade é uma das inúmeras diretrizes da rádio pública municipal. Sendo assim, a Frei Caneca FM aproveita o Carnaval para falar sobre a vivência e as dificuldades enfrentadas pela parcela da população que se identifica como transsexual, transgênero ou travesti. Aurora Jamelo, que é uma das idealizadoras e responsáveis pela campanha, subiu ao palco para falar sobre o tema e obteve apoio do público presente, que aplaudiu a fala dela.

onete

A “gata selvagem”, apelido dado à cantora pelo cineasta pernambucano Lírio Ferreira, deixou o palco sob aplausos e gritos entusiasmados. Foto: Sérgio Bernardo/PCR

Acompanhada por uma banda azeitada e experiente, a paraense Dona Onete fez muita gente dançar agarradinho com seu carimbó repleto de sensualidade e referências à rica cultura do seu estado de origem. A “gata selvagem”, apelido dado à cantora pelo cineasta pernambucano Lírio Ferreira, deixou o palco sob aplausos e gritos entusiasmados. Agora ela e seus músicos seguem para uma série de shows na Austrália e Nova Zelândia.

O projeto Batucada ao Vivo encerrou a noite, reunindo, pela primeira vez, músicos e compositores que integram a cena do samba autoral pernambucano. Seis das principais rodas de samba de resistência da cidade foram representadas no Palco Frei Caneca, além dos grupos Terra e Cadência. A cantora e apresentadora Ana Paula Guedes, mentora do projeto No Meu Morro dá Samba (Morro da Conceição), e também integrante do grupo Voz Nagão, conduziu o grande encontro do samba feito no estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s