22 anos sem Chico Science

02/02/19 às 12:25 – Por Andros Silva 

science

Chico Science. Foto: Carlos Ivan – Agência O Globo

O dia 02 de fevereiro ficou marcado para sempre na memória dos Mangueboys. Nesta data perdemos um dos nomes mais significativos da música brasileira, Chico Science. Chico, idealizador do Mangue Beat, movimento musical que projetou Pernambuco para o mundo, foi vítima de um acidente de carro em 1997. Ele dirigia o automóvel de sua irmã de Recife a Olinda, quando perdeu o controle do veículo, um Fiat Uno branco, placas KHH-7486, na altura do Complexo de Salgadinho e chocou-se em um poste. O músico seguia sozinho e foi levado pela equipe de socorro para o Hospital da Restauração, chegando morto ao HR. Saudades Mangueboy!

Biografia de Chico Science

Chico Science (1966-1997) foi um cantor e compositor brasileiro, um dos principais representantes do “movimento mangue beat”. Chico Science (1966-1997), nome artístico de Francisco de Assis França, nasceu na cidade de Olinda, Pernambuco, no dia 13 de março de 1966. Passou sua infância e adolescência no bairro de Rio Doce.

Era fã da música de James Brown e Kurtis Blow importantes representantes do soul-music e do hip-hop norte-americano. Influenciado pelos passos da dança do cantor Michael Jackson, em 1984, Chico entrou para a Legião Hip-Hop, um dos principais grupos de dança de rua do Recife.

Em 1987 formou seu primeiro grupo musical, o “Orla Orbe”, um conjunto de black music, que acabou antes de completar um ano. Em seguida, criou a banda “Loustal” (em homenagem ao quadrinista francês Jacques de Loustal), que fazia uma mescla do rock dos anos 60 com o soul, o funk e o hip-hop.

Em 1991, Chico Science conheceu o grupo afro de percussão de Olinda “Lamento Negro”, que faz um trabalho de educação popular na periferia do Recife, e reúne ritmos folclóricos como o maracatu rural e coco de roda com o samba-regue. Com a fusão do Loustal e o Lamento Negro surgiu ao grupo “Chico Science e Lamento Negro”, que depois foi batizado com o nome “Chico Science & Nação Zumbi”.

A estreia da banda aconteceu em junho de 1991, no espaço Oásis, em Olinda e chamou a atenção da mídia, com uma batida típica, resultado da mistura de ritmos regionais, como o maracatu rural e coco de roda, com o rock, o hip-hop, o funk rock e a música eletrônica. Estava formado um movimento musical denominado “Mangue Beat”, uma alusão ao mangue (ecossistema típico da costa do Nordeste brasileiro), mais a palavra beat (batida). O Movimento “Mangue beat” se desenvolveu nas cidades do Recife e Olinda, e logo entrou na cena musical do país. Além da mistura dos ritmos, o grupo desenvolveu uma forma própria de exprimir visualmente essa mistura, com o uso do chapéu de palha, típico da cultura pernambucana, o óculos escuro, camisas estampadas, tênis e colares coloridos.

O grupo “Chico Science e & Nação Zumbi”, formado por Chico Science (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Toca Ogam (percussão e efeitos), Canhoto (caixa) Gira (tambor) Gilmar Bola 8 (tambor) e Jorge Du Peixe (tambor), logo estava excursionando pelo Brasil, Estados Unidos e Europa. Em 1994 lançou seu primeiro disco “Da Lama ao Caos”, onde se destacaram as músicas “A Praieira” e “A Cidade”, que fizeram parte da trilha sonora das novelas Tropicaliente e Irmãos Coragem, respectivamente. O segundo disco “Afrociberdélia”, de 1996, teve a participação de Gilberto Gil, Marcelo D2 e Fred Zero Quatro. A música “Maracatu Atômico”, canção de Jorge Mautner e Nelson Jacobina, que fez sucesso em 1973, na voz de Gilberto Gil, se transformou em hino do grupo.

Por Dilva Frazão do site ebiografia

Esta entrada foi postada em Música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s