Desde 2010, a Rota dos Coqueiros já recolheu 22 mil objetos perdidos

29/11/18 às 17:34 – Da assessoria para o Blog do Andros 

image007

A concessionária já recolheu pouco mais de 22 mil objetos na via, nos últimos oito anos de operação. Foto: Divulgação

Mais que poluir a rodovia, itens jogados ou caídos na pista podem fazer com que o motorista desvie a direção e ocorra acidente de trânsito. Só no trecho pedagiado da Rota dos Coqueiros – que tem 6,5 quilômetros da rodovia estadual PE-024 e que dá acesso a praias do litoral sul pernambucano e à Reserva do Paiva –, a concessionária já recolheu pouco mais de 22 mil objetos na via, nos últimos oito anos de operação. São itens lançados da janela do carro ou que se soltam do veículo circulando no sistema viário, desde meados de 2010.

Os produtos encontrados na rodovia são os mais variados. Entre eles estão prancha de surf, celular, embalagens diversas como garrafas de água mineral, pet, sacos plásticos, carteira de cigarro, copos descartáveis e latinhas de cerveja. Também são identificadas peças de carros e de moto como espelho de retrovisor, correia de motor e farol. Há ainda itens do vestiário como sandália, sapato, óculos e bonés.

Identificação

image006 (1)

Só entre janeiro e novembro deste ano, foram pouco mais de 1,5 mil itens recolhidos. . Foto: Divulgação

Quem faz a varredura e recolhimento desses objetos são os inspetores volantes. As câmeras do Centro de Controle Operacional (CCO) também localizam esses itens na pista ou até mesmo no entorno. Só entre janeiro e novembro deste ano, foram pouco mais de 1,5 mil itens recolhidos. No momento da identificação, os que são classificados como objetos pessoais ficam guardados em uma área reservada. Muitos dos pertences são recolhidos posteriormente pelos proprietários como carteira e documentos, a exemplo de CNH.

Dever cumprido

A concessionária também tenta localizar o dono quando os itens tenham alguma identificação. Seja via telefone, redes sociais ou internet. “É muito gratificante quando conseguimos realizar a devolução ao proprietário. Temos a sensação de dever cumprido”, disse Romildo Dias, Operador de CCO da Rota dos Coqueiros. Quando não é possível, ainda são guardados por cerca de um mês e depois são descartados. Em caso de urgência ou registro de perda podem ser feitos pelo telefone: 0800.281.0281.

Padre Acácio recebe título de cidadão de Jaboatão

29/11/18 às 13:59 – Da assessoria para o Blog do Andros 

DSC_6370-e1543472584661

Padre Acácio Carvalho e vereador Marlus Costa. Foto: Divulgação

Na noite da última terça-feira (27/11), o plenário da Câmara municipal de Jaboatão lotou para homenagear e tornar o mais novo cidadão da cidade, o reverendo Padre Acácio Carvalho. A homenagem partiu do vereador Marlus Costa, autor do projeto de resolução 18/2018, aprovado por unanimidade na câmara.

O plenário estava lotado com a presença de amigos, familiares, presidentes de pastorais e integrantes de grupos da Paróquia Nossa Senhora do Loreto, capela de São Sebastião, Divino Mestre e Nossa Senhora da Conceição.

DSC_6352-1

Plenário ficou lotado para assistir entrega de título a Padre Acácio. Foto: Divulgação

“O título de cidadão é um reconhecimento do poder legislativo, concedido à pessoas que tenham relevante serviços prestados na cidade. Indicamos o nome do Padre Acácio, reconhecendo seu esforço nos trabalhos desenvolvidos à frente da paróquia Nossa Senhora do Loreto, uma igreja com muitos problemas estruturais, que graças a sua humildade e perseverança, tem feito a igreja passar por uma grande transformação”, disse Marlus Costa.

DSC_6402

Reverendo em discurso na tribuna da Câmara. Foto: Divulgação

“Eu não esperava me tornar cidadão desta cidade, jamais passava pela minha cabeça. Quando fui comunicado, fiquei muito feliz e pensativo, como se aquilo não tivesse caído em minha mente, mas creio que as pessoas com quem vossa senhoria passou a dialogar na nossa paróquia, foi comunicando os trabalhos realizados, e o senhor me viu digno deste título. Não me acho digno, mas não vou deixar de receber”, disse o homenageado da noite durante o discurso para o autor da indicação.

DSC_6266

Padre da paróquia Nossa Senhora do Loreto agora é cidadão jaboatonense. Foto: Divulgação

Exclusivo: Dentista acusado pelo vereador Daniel Alves nega que tentou atrapalhar fiscalização

“O citado parlamentar ou qualquer outro tem todo direito, inclusive é de suas atribuições fiscalizar o trabalho da prefeitura, mas desde que tal ação não atrapalhe a rotina de trabalho e principalmente de um posto de saúde”, disse o profissional ao Blog do Andros

29/11/18 às 10:21 – Por Andros Silva 

adriano

“A situação chegou ao ponto tal que precisei interromper momentaneamente meu atendimento”. Foto: Reprodução

Em suas redes sociais o vereador da oposição, Daniel Alves (PCdoB), não economizou na acusação que promoveu contra o dentista Adriano Souto de Santana, 33 anos, funcionário público concursado da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes.

O parlamentar exibiu dois vídeos, e ainda pequenos textos para afirmar que teve seu trabalho prejudicado pelo profissional, que segundo o oposicionista, é ligado ao prefeito Anderson Ferreira, seu inimigo político, e seria esse um dos motivos da investida “protagonizada” na unidade de Saúde Familiar Lagoa das Garças (USF), em Prazeres.

Leia também:
Vereador Daniel Alves acusa dentista de “tentar atrapalhar” fiscalização em Posto de Saúde

Respeitando o direito de resposta, o Blog do Andros conversou com Adriano para saber sua versão do ocorrido. Souto negou que teria tentando impossibilitar Daniel de realizar seu trabalho. “Em momento algum houve de minha parte qualquer tentativa de impedimento ou expulsão do parlamentar na Unidade de Saúde da Família Lagoa das Garças no dia 26 de novembro de 2018. O mesmo foi recebido com educação e respeito por todos os servidores da equipe de saúde do posto, adentrou à unidade e teve todos os seus questionamentos prontamente respondidos por cada um dos membros da equipe multidisciplinar”, afirmou o dentista. Leia abaixo com exclusividade a resposta na íntegra. Continuar lendo

Retrocesso: Brasil não sediará a COP 25 em 2019

29/11/18 às 09:30 – Por Djalma Júnior / Colunista Blog do Andros

COP25

Divulgação

O Brasil não vai mais sediar a COP 25 (Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas) em novembro de 2019. O governo brasileiro comunicou a decisão de desistir da candidatura através de comunicado enviado à secretária-executiva da Convenção, a embaixadora Patrícia Espinosa. Foram alegados dois motivos para a decisão: restrições orçamentárias e a transição do novo governo eleito, que herdaria o compromisso.

Seria um grande avanço para o país sediar uma Conferência das Partes da Convenção do Clima, sendo uma grande oportunidade do Brasil reafirmar ser um país de liderança nas políticas de sustentabilidade, em especial em mudanças climáticas, mostrando que a sociedade brasileira entende a urgência da discussão de temas como esse e ações efetivas no combate aos fatores que interferem no clima.

A mudança de governo, traz grandes incertezas quanto à política ambiental. Primeiro porque parece que o presidente eleito não está muito preocupado com o meio ambiente, pois nem ministro anunciou ainda. Segundo porque já em campanha defendeu que o Brasil saísse do acordo.

Com a escolha do novo ministro de relações exteriores, o diplomata Ernesto Araújo que não acredita no aquecimento global, dizendo que é uma “tática global servindo para justificar o aumento regulador do estado”, essa decisão ganha força no novo governo. Não há nenhuma consistência científica que embase essa teoria.

A decisão já foi questionada pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). O senador Jorge Viana (PT-AC) reiterou que a proposta orçamentária de 2019 já prevê a destinação das verbas correspondentes à organização do evento, com a maior parte dos recursos advindo de dinheiro já existente no Fundo Clima, gerido pelo BNDES.
Para ele, realizar a COP-25 pode até ser economicamente vantajoso, pois durante duas semanas o país é visitado por milhares de participantes, grupos sociais e jornalistas interessados em cobrir o evento.

Para o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) também avalia que o Brasil está “virando as costas para o mundo”, e credita parte da decisão ao futuro governo Bolsonaro, pois há em seu discurso um desprezo pelas questões ambientais e uma aliança radical com o presidente dos Estados Unidos Donald Trump que tem o mesmo pensamento. Dessa forma, perderemos o protagonismo numa das poucas áreas que temos que é a ambiental.

djalmapDjalma Júnior é jaboatonense, morador de Cajueiro Seco há 42 anos, onde vem atuando de forma incansável por uma educação de qualidade e um meio ambiente equilibrado. É professor universitário, licenciado em Química pela UFPE e Tecnólogo em Gestão Ambiental pelo IFPE. Especialista em Gestão Ambiental pela FAFIRE, além de mestrando em Gestão Ambiental pelo IFPE.  É ambientalista defensor de várias pautas como a da economia circular, gestão dos recursos hídricos e mobilidade urbana. Aqui, entre outros assuntos, vai escrever sobre ciência, tecnologia e meio ambiente.

E-mail – djalmaufpe@gmail.com – WhatsApp: 9.8753-2857