Procon Jaboatão encontra diferenças de preços em chocolates de até 125%

O resultado do levantamento foi revelado sexta-feira (30)

31/03/18 às 12:11 – Do Diário de Pernambuco

20180330142847304860a
O preço mais salgado do ovo de Páscoa, da marca Sonho de Valsa, de 270 gramas, chega a R$ 55. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Uma pesquisa divulgada sexta-feira (30) pela unidade do Procon de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, revelou que as barras de chocolate comercializadas no município possuem uma variação de preço de até 125%. Os consumidores que optam pelos tradicionais ovos de Páscoa também precisam ficar atentos, já que a equipe constatou diferenças de até 83,3% nos valores praticados pelos estabelecimentos. No caso das caixas de chocolate, a variação chega a 62,5%.

Entre as barras de chocolate, as marcas que possuem maior variação de preço são Diamante Negro, Shot e Laka Branco, com preços entre R$ 3,99 a R$ 8,98. No caso das caixas de chocolate, bastante procuradas nessa época, as diferenças também são significativas: a da marca Lacta, que apresentou maior variação (62,5%), custa entre R$ 7,99 e R$ 12,99. O Procon também encontrou variação nas caixas da marca Garoto (30,29%) e Nestlé (11,39%).

No que diz respeito aos ovos de Páscoa, a maior variação foi a do produto da marca Sonho de Valsa (270 gramas), que pode ser adquirido a R$ 55 ou R$ 29,99, dependendo do estabelecimento, o que representa uma diferença de 83,3%. A segunda maior diferença foi encontrada no ovo Shot (223 gramas), com preços de R$ 32,90 a R$ 55.  Em terceiro lugar vem o produto da marca Ferreiro Rocher (225 gramas) que vai de R$ 54,90 a R$ 79,90.

Gera do Posto deixa o PRTB e fecha com o Pros

31/03/18 às 10:25 – Por Andros Silva 

Gera do Posto, empresário e pré-candidato a deputado estadual, deixou o PRTB e filiou-se ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS). De Jaboatão dos Guararapes, Gera anda visitando diversas cidades, buscando propagar sua campanha no Estado. Na sexta-feira (23) esteve no escritório do deputado federal João Fernando Coutinho para assinar a ficha de filiação. Há quem diga que Gera “representa o novo” e que partidos quase saíram no tapa em busca de sua filiação.

gera
Gera do Posto e  João Fernando Coutinho / Foto: Divulgação 

Vereador Daniel Alves acusa gestão municipal de tentar encerrar evento com ‘truculência’ em Cajueiro Seco

31/03/18 às 01:20 – Por Andros Silva 

danielNa noite da última sexta-feira (30), o vereador Daniel Alves denunciou em sua página no Facebook que a Prefeitura de Jaboatão enviou equipes da Polícia Militar para tentar encerrar de forma “truculenta” a encenação da Paixão de Cristo de Cajueiro Seco, que acontece há 26 anos no estacionamento de uma paróquia do bairro. O evento esse ano é patrocinado pelo vereador da oposição Ênio Batista (PRP) e segundo Daniel Alves, seria esse o motivo da “retaliação”.

enio
“De uma forma truculenta, o prefeito Anderson Ferreira orientou a PM para cancelar o evento, dizendo que não tinha autorização da prefeitura. A direção do espetáculo e o vereador Ênio estiveram no 6°Batalhão e confirmaram a ordem da prefeitura. Acredito que o prefeito queria atacar os vereadores da oposição. Ênio que apoia o evento e o vereador Daniel Alves que é paroquiano”, desabafou Alves nas redes sociais.

Em contato com o Blog, logo após a confusão, o vereador Daniel Alves falou sobre o assunto e mostrou os ofícios (veja no fim da matéria) enviado por Ênio no dia 26 de fevereiro informando sobre a realização da peça a Polícia Militar, a Secretaria de Trânsito e Transportes e ao Secretário de Cultura André Trajano. “Foram enviados três documentos e ainda assim a prefeitura disse que não havia ofício pedindo autorização”, contou.

Ainda de acordo com Daniel, o Tenente Melo, que liderava as oito viaturas presentes no local, não encerrou o espetáculo por entender não haver irregularidades.  Com isso os atores voltaram ao palco e a encenação continuou. A peça volta a acontecer às 20h do domingo (01) no mesmo espaço. 

caju
Elenco da Paixão de Cajueiro Seco / Foto: Divulgação

 

Veja abaixo os ofícios enviados para a prefeitura 

01

02

03